Nova Futura Investimentos 12 de agosto de 2019 6 minutos lendo
Voltar para o blog

Braskem, Cemig, Ultrapar, JBS e outras

12 de agosto de 2019   -   6 minutos lendo

A última semana da temporada de balanços do segundo trimestre deve movimentar o mercado acionário, com empresas de peso anunciando seus números como Ultrapar, Embraer, JBS, Oi, Sabesp, varejistas e elétricas. Neste segunda-feira, a Eletrobras abre seu balanço após o fechamento da Bolsa, assim como Magazine Luiza, as empresas de educação Estácio e Anima, a construtora Direcional, Cosan e São Martinho, Rumo e Banco Inter, entre outras. Embora o setor corporativo ganhe a atenção dos investidores, cautela com o cenário externo pode pesar nas negociações em meio a renovadas preocupações comerciais entre EUA e China, além de crise política na Itália.

Entre os destaques de empresas, a Petrobras assinou contrato para vender sua participação no Polo Macau, na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte, para a 3R Petroleum. O polo é composto por campos de produção terrestres e marítimos, englobando os campos de Aratum, Macau, Sserra, Salina Cristal, Lagoa Aroeira, Porto Carão e Sanhaçu. O valor da venda é de US$ 191,1 milhões, que será pago em duas parcelas. Uma de US$ 48 milhões na assinatura do contrato, e outra de US$ 143,1 milhões no fechamento da transação.

A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda da totalidade de suas participações em 11 campos de produção localizados em águas rasas na Bacia de Campos, denominados conjuntamente de Polo Garoupa, incluindo as instalações de produção e de escoamento até Barra do Furado.

Segundo a estatal, o Polo Garoupa engloba as concessões de Anequim, Bagre, Cherne, Congro, Corvina, Malhado, Namorado, Parati, Garoupa, Garoupinha e Viola. A Petrobras detém 100% de participação desses campos, cuja produção média dos últimos 12 meses foi de cerca de 19,6 mil boe/dia.

Voltando ao exterior, embora as bolsas chinesas tenham terminado em alta, após o banco central local buscar desvalorizar o yuan menos do que se previa, preocupações de que uma disputa comercial entre os EUA e China se prolongue e leve a economia mundial a uma recessão pesaram em outros mercados asiáticos e na Europa. Na última sexta-feira, o presidente americano, Donald Trump, disse ainda não estar pronto para fechar um acordo comercial e que conversas bilaterais previstas para o próximo mês podem não acontecer. Além disso, no Velho Continente, preocupa também o cenário político italiano após a Liga, partido do vice-primeiro-ministro Matteo Salvini, protocolar no fim da semana passada uma moção de desconfiança contra o próprio governo devido a “diferenças irreconciliáveis”.

Braskem

A Braskem informou decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que permitiu o desbloqueio do caixa no montante aproximado de R$ 3,7 bilhões, condicionada à apresentação de novo seguro-garantia de igual valor a ser oferecido ao juízo.

Em nota à imprensa, a empresa disse que segue colaborando com as autoridades realizando estudos e atividades técnicos-científicos para compreender os fenômenos geológicos em cada um dos bairros atingidos e buscar a melhor solução que garanta a segurança das pessoas.

Galdi destaca que a notícia é positiva e pode puxar o papel da empresa para cima, “uma vez que as ações já caíram bastante. No entanto, a Braskem é um caso a parte e muito enrolada por causa da Odebrecht. De qualquer forma, devemos ver algum fôlego no dia de hoje”, pontuou.

Cemig

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) anunciou ter realizado “a maior reestruturação de sua história”, o que gerou a redução de um quarto dos cargos de superintendência e gerência. Segundo a estatal, a extinção dos níveis hierárquicos em diversos processos permitirá a redução das distâncias entre a formulação e a operacionalização das estratégias definidas, o que permitirá maior agilidade, dinamismo e eficiência à corporação.

“Essa operação faz parte do planejamento de reestruturação da empresa, com foco na maior eficiência, melhores resultados e sustentabilidade. Queremos que a Cemig seja reconhecida, em pouco tempo, como a empresa que atende com maior qualidade e mais eficiência as demandas dos seus clientes”, afirmou o presidente da estatal mineira, Cledorvino Belini, em nota à imprensa.

“O governo tem preparado os ativos de Minas Gerais porque a situação do estado é muito complicada e essa reestruturação é mais um passo para a venda da empresa, algo que deve impulsionar as ações hoje”, destaca Galdi, da Mirae Asset.

Alpargatas

A Alpargatas registrou lucro líquido consolidado de R$ 31,6 milhões no segundo trimestre de 2019, alta de 73% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 98 milhões no segundo trimestre, avanço de 53% em relação ao mesmo período de 2018. No segundo trimestre, a receita líquida foi de R$ 993,4 milhões, alta de 11,6%, enquanto no semestre chegou a R$ 1,947 bilhão, aumento de 8,6%.

GPA

A Sendas Distribuidora, controlada do Grupo Pão de Açúcar (GPA), aprovou a realização de sua primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no montante de R$ 8 bilhões. A emissão contará com garantia do GPA, e os recursos serão destinados à liquidação da oferta pública para comprar até a totalidade das ações da Almacenes Éxito, a ser lançada por Sendas na Colômbia.

A emissão será objeto de distribuição pública com esforços restritos de distribuição, em regime de garantia firme de colocação e terá quatro séries com prazo de vencimento entre um e quatro anos.

PetroRio

A PetroRio divulgou os dados operacionais de julho, com produção total diária de 19.583 barris de óleo equivalente por dia (boe), alta de 2% sobre junho. No Campo de Polvo foram 8.063 boe, no campo de Frade, 10.044 boe, e no Campo de Manati, 1.476 boe.

Além disso, o conselho de administração da PetroRio aceitou o pedido de renúncia de Blener Braga Cardoso Mayhew do cargo de diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Companhia.

Roberto Bernardes Monteiro foi remanejado do cargo de diretor de Operações e eleito como diretor Financeiro. O colegiado também elegeu Francisco Francilmar Fernandes como diretor de Operações e George Kassab como diretor de Relações com Investidores.

M. Dias Branco

A fabricante de alimentos M. Dias Branco apresentou lucro líquido de R$ 100,6 milhões no segundo trimestre deste ano, equivalente queda de 52,0% na comparação com igual período de 2018. O Ebitda atingiu R$ 182,7 milhões, com declínio de 33,8%. A margem Ebitda ficou em 11,8%, ante 18,6% um ano antes, com recuo de 6,8 pontos porcentuais.

Fertilizantes Heringer

A Fertilizantes Heringer registrou prejuízo líquido de R$ 19 milhões no segundo trimestre de 2019, 93,1% menor que o prejuízo líquido de R$ 277,3 milhões em igual período do ano passado. O Ebitda ajustado ficou negativo em R$ 21,8 milhões, contra Ebitda negativo de R$ 63,9 milhões em intervalo equivalente de 2018. A receita líquida de vendas recuou 78,5%, para R$ 190,5 milhões entre abril e junho deste ano.

Outras notícias

O JPMorgan reduziu sua projeção para o preço do minério de ferro no segundo semestre deste ano em 5%, para US$ 93 a tonelada. Dentre os motivos da revisão do preço estão os sinais de que a Vale ampliará seus volumes produzidos e também por conta da percepção de que a China aumentará sua produção da matéria-prima tendo em vista os elevados valores da commodity. Fique de olho em Vale e CSN.

Fonte: Agência Estado BROADCAST

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta