Nova Futura Investimentos 14 de janeiro de 2020 6 minutos lendo
Voltar para o blog

B2W, Cemig, Vale e outras

14 de janeiro de 2020   -   6 minutos lendo

A terça-feira inicia com os investidores atentos ao setor de frigoríficos, após as companhias Marfrig Global Foods e Minerva Foods receberem ontem habilitação da Arábia Saudita para exportar carne bovina produzida no Uruguai. Segundo documento ao qual o Broadcast Agro teve acesso com exclusividade, a Marfrig foi contemplada com quatro plantas e a Minerva com duas. Fique de olho também em B2W, Direcional, B3, Klabin, Vale, Eletrobras e Cemig.

O anúncio de que a autoridade sanitária da Arábia Saudita (SFDA, na sigla em inglês) abriu mercado para os uruguaios foi divulgado em nota pelo Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca do país sul-americano. No caso de Marfrig, as unidades são as de Tacuarembó, Salto, San José e Colônia. Já o Minerva mantém três unidades no Uruguai. Destas, foram habilitados os frigoríficos Carrasco, localizado na cidade de Paso Carrasco, no departamento de Canelones; e Pul, situado no município de Melo, departamento de Cerro Largo. A planta de Carrasco tem capacidade para abater 900 cabeças ao dia, enquanto a unidade Pul abate 1.400 cabeças ao dia.

Em meio a isto, o Citi elevou a recomendação de Marfrig de neutra para compra e o preço-alvo de R$ 11,50 para R$ 14, ao considerar que a companhia está bem posicionada diante do atual ciclo favorável da carne nos EUA, com fortalecimento contínuo no consumo doméstico. O novo preço-alvo implica em um potencial de alta de 27% em relação ao fechamento de ontem (R$ 11,05).

Entre outros fatores positivos, a casa também cita a maior geração de fluxo de caixa após a aquisição da participação de 31% do Jefferies na National Beef (minoritários agora são 18%) e a saída do BNDES da empresa. Em dezembro, o banco de fomento vendeu toda a sua participação no frigorífico por R$ 2 bilhões.

No exterior, tanto as bolsas europeias quanto os futuros de Nova York operam em leve baixa em meio a um movimento de realização de lucros no aguardo pela assinatura do acordo comercial preliminar entre os EUA e a China, prevista para acontecer amanhã (15). Analistas comentam que o mercado pode já ter precificado o acordo preliminar e aguardam por detalhes do documento e como será a relação futura e negociações entre os dois países. Em Nova York, a cautela predomina também antes da divulgação dos resultados de três grandes bancos antes da abertura do mercado: Citigroup, JPMorgan e Wells Fargo.

Entre as commodities, o petróleo do tipo Brent opera em alta de 0,69%, a US$ 64,65 o barril, enquanto o WTI acelera 0,53%, aos US$ 58,39. Já o minério de ferro negociado no porto de Qingdao subiu 1,15%, aos US$ 97,03 a tonelada. Enquanto isso, o contrato futuro do minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian subiu 2,13%, a US$ 97,50 a tonelada.

B2W

A B2W Digital adquiriu a totalidade das ações do SuperNow Portal e Serviços de Internet, empresa que administra a plataforma Supermercado Now, que é focada no varejo alimentar via e-commerce. A companhia não informou o valor da transação no comunicado. O Supermercado Now começou a operar em 2016. Através da plataforma, o cliente escolhe um supermercado e seleciona os produtos que quer comprar, com opções de entrega no endereço definido por ele em até duas horas ou em horário agendado.

Direcional

A Direcional divulgou as prévias operacionais não auditadas referentes ao quarto trimestre de 2019. A companhia teve geração de caixa de R$ 35 milhões no período, valor que, se ajustado pela compra de participação societária em dois projetos, não recorrente, chegaria a R$ 47 milhões. Em 2019, a geração de caixa recorrente da construtora foi de R$ 167 milhões, a maior de sua história de acordo com o comunicado.

No último trimestre do ano passado, a empresa lançou 12 empreendimentos, com valor geral de vendas (VGV) de R$ 555,128 milhões, o que representa alta de 5% na comparação com o mesmo período de 2018. R$ 465,799 milhões vieram do Minha Casa Minha Vida (MCMV) nas faixas 1,5, 2 e 3, as únicas com lançamentos no período e no ano, alta de 6,7%.

No ano, o VGV total foi de R$ 1,946 bilhão, alta de 2,2% na comparação anual. No MCMV, foram lançados empreendimentos no valor de R$ 1,710 bilhão, crescimento de 1,8%.

De acordo com analistas do Citi, os dados operacionais foram neutros, “com geração de caixa positiva, avanço de 7% nos lançamentos na comparação anual, mas queda de 14,2% nas vendas. “Temos recomendação neutra para a Direcional, assim como fazemos para as outras empresas do Minha Casa Minha Vida e acreditamos que elas sofrerão pressões brutas de margem daqui para frente”, apontaram analistas do Citi.

Vale e Cemig

Vale e Cemig iniciaram negociações em torno da Aliança Energia, na qual as duas são acionistas, divulgou o Valor Econômico. A mineradora está interessada em comprar a participação da estatal mineira e contratou o Santander para assessorá-la na operação.

B3 e construtoras

Mal virou o ano e as construtoras Mitre Realty e Moura Dubeux estão na ruas para tirarem do papel as ofertas inicial de ações (IPOs, na sigla em inglês), de acordo com a Coluna do Broadcast. Ambas já iniciaram as reuniões informais com investidores, chamadas no jargão do mercado de pilot fishing. Nesse momento, os potenciais investidores se debruçam sobre os dados das construtoras que definem, assim, o preço que devem tentar na oferta. As expectativas das empresas é de levantar R$ 1 bilhão cada. No caso da Mitre, a oferta será primária e secundária, com os acionistas da companhia, Fabrício Mitre e Jorge Mitre, como vendedores. Já a Moura Dubeux, com sede no Recife, fará uma oferta primária com todos recursos indo para o se caixa.

O Banco Votorantim, rebatizado para BV, trabalha com o mês de abril para colocar os pés na B3. A ideia dos sócios, o Banco do Brasil e a família Ermírio de Moraes, é protocolar o pedido para a abertura de capital da instituição junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em meados de fevereiro, assim que tiver pronto o demonstrativo financeiro anual.

Klabin

A Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO) divulgou as informações prévias referentes ao mês de dezembro de 2019. A expedição de caixas, acessórios e chapas atingiu 285.526 toneladas, teve crescimento de 7,31% em relação ao mesmo mês de 2018. Na comparação com novembro, houve queda de 11,5%. No quarto trimestre, o volume expedido foi 4,5% maior que no ano anterior. Já no acumulado de 2019, o volume foi 1,6% maior que em 2018.

Eletrobras

A Eletrobras informa que alienou a totalidade das ações que detinha da Sociedade de Propósito Específico (SPE) Companhia de Transmissão Centroeste de Minas, ou Centroeste, o que correspondia a 49% das ações da SPE, para a Cemig, em consonância com o edital do leilão Eletrobras 01/2018, do “Lote P”, realizado em 27 de setembro de 2018 na B3. A estatal federal recebeu o valor atualizado de R$ 44.775.496,09, corrigidos até o dia de hoje.

A venda foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 18 de abril de 2019, e é parte do Plano Diretor de Negócios e Gestão para o período 2019 a 2023 da estatal. Com a transferência, conclui-se 100% das alienações das SPEs vendidas pela Eletrobras em setembro de 2018.

FONTE: AE BROADCAST

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta