Nova Futura Investimentos 10 de janeiro de 2020 5 minutos lendo
Voltar para o blog

Banco Inter, Sabesp, Natura e outras

10 de janeiro de 2020   -   5 minutos lendo

A Petrobras volta ao radar do mercado nesta sexta-feira, depois que a estatal fechou um aditivo de um termo de compromisso com a Petros, fundo de pensão dos funcionários da petroleira, referente a obrigações relativas a planos de empregados admitidos antes de 1º de julho de 1970, chamado de grupo Pré-70. O valor total do pagamento a ser realizado pela Petrobras é de R$ 8,852 bilhões. Fique de olho também é Banco Inter, Natura &Co, Sabesp, Wilson Sons, além dos setores de varejo, construção e bancos.

A petrolífera explica que o aditivo estabelece as condições de pagamento pela estatal aos planos administrados pela Petros. Em novembro, o Conselho Deliberativo do fundo de pensão aprovou a cisão dos planos onde estavam alocados estes funcionários ou ex-funcionários, e que se inscreveram como beneficiários até 1º de janeiro de 1996 e se mantiveram vinculados ininterruptamente.

Segundo a Petrobras, foram concedidas garantias em óleo e derivados estocados no mesmo valor da transação. O prazo de término do compromisso é de 20 anos a partir da data de assinatura do termo de compromisso, realizada em outubro de 2008.

O analista da Mirae Asset Pedro Galdi vê este anúncio como neutro para o papel da estatal. Ele explica que como a Petrobras está se desfazendo de ativos que não fazem parte de sua principal atividade, “ela terá dinheiro suficiente para investir no pré-sal, principalmente depois de ter adquirido áreas da cessão onerosa. Com isso, a receita de produção de petróleo deve aumentar substancialmente nos próximos anos, e como o valor a ser pago no acordo com a Petros será diluído, o efeito é bem pequeno para a companhia”, ressaltou.

Ainda relacionado à estatal, o petróleo, que tem recuado em meio ao alívio das tensões entre os EUA e o Irã, ampliou as perdas nesta manhã, atingindo níveis anteriores à crise geopolítica, que teve início no dia 3 de janeiro. Ainda assim, Galdi destaca o otimismo nas principais bolsas mundiais, o que pode favorecer as ações de blue chips como Vale e Petrobras, após o Ibovespa registrar cinco pregões de queda.

No exterior, o clima mais calmo ao redor do mundo favorece o bom humor nas bolsas europeias e nos futuros de Nova York, enquanto o mercado aguarda pela divulgação do relatório de emprego dos EUA (payroll). Por aqui, a atenção fica com a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de dezembro e de 2019, às 9h, com os investidores atentos aos resultados e suas implicações na política monetária. Fique de olho nos setores mais sensíveis aos movimentos de juros, como o de varejo e de construção. “Se vier muito perto da meta, de 4,25% em 2019, o mercado pode acreditar em um corte de juros em fevereiro, o que pode ajudar fundos imobiliários nesta sessão, que caíram bastante nesta semana, e varejistas, embora estas tenham performado melhor”, apontou Galdi.

Banco Inter

O Banco Inter divulgou suas prévias operacionais do quarto trimestre de 2019, quando registrou a abertura de 807 mil novas contas, um recorde da instituição. O número é 95% maior que o volume do mesmo período de 2018. Foram mais de 13 mil contas abertas por dia útil no mês de dezembro.

O Inter atingiu a marca de 4,1 milhões de correntistas ao final do ano passado, crescimento de 180% em relação a 2018. A expectativa do banco Citi era de 3,9 milhões. O número de clientes ativos atingiu 2,3 milhões, avanço de 169%. Na Plataforma Aberta Inter (PAI), de investimentos, o número de clientes ativos chegou a 425 mil, crescimento anual de 269%.

A originação de crédito pelo Banco Inter também bateu recordes, com R$ 4,3 bilhões em 2019 e R$ 1,4 bilhão no quarto trimestre, altas de 75% e 86%, respectivamente. Somente na modalidade Empresas, foram R$ 2,1 bilhões no ano e R$ 697 milhões no trimestre, crescimentos de 83% e 82%.

“Os dados operacionais apontam para outro trimestre de adição saudável de clientes. O banco conta atualmente com 425 mil clientes em sua plataforma de investimento, perto de 10% da base total de clientes, o que poderia melhorar o custo de captação do banco antes que ele atinja R$ 3 bilhões em patrimônio e enfrente requisitos de reserva mais restritos”, apontam os analistas do Citi Jörg Friedemann, Gabriel Nóbrega e Brian Flores.

Galdi, da Mirae, chama a atenção para o desempenho de bancos menores, que têm se destacado e pressionado os papéis de bancos “em meio a incentivos do governo”. Por outro lado, o analista vê potencial de alta nas instituições financeiras hoje, que amargaram perdas ontem e nos dias anteriores.

Sabesp

A Sabesp comunicou que a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) alterou o cronograma dos eventos da Estrutura Tarifária. O prazo para análise, pela Arsesp, da proposta enviada na etapa 2 passou de 11 de março para 20 de outubro. A data-limite para a publicação de nota técnica preliminar foi alterada de 16 de abril para 29 de outubro.

Outra alteração foi no período da realização de consulta pública e audiência pública sobre a Nota Técnica Preliminar publicada conforme a etapa 4, antes entre 17 de abril e 19 de maio, e passa a ser entre 29 de outubro e 27 de novembro.

Natura &Co

O Citi elevou a recomendação da ação de Natura &Co de neutra para compra, ao se mostrar mais positivo sobre a empresa com expectativa de crescimento rápido no lucro recorrente, com incremento de 38% no período entre 2020 e 2022. O preço-alvo em 12 meses da ação foi ajustado de R$ 35 para R$ 48. O novo valor implica em um potencial de alta de 14% em relação ao fechamento de ontem (R$ 42).

Wilson Sons

A Wilson Sons divulgou os dados operacionais de dezembro de 2019, com queda de 6,3% na movimentação total de contêineres em seus terminais na comparação com o mesmo mês de 2018. Foram movimentados 76,2 mil TEUs durante o mês. No acumulado do ano, a queda foi de 4,2%, para 1,027 milhão de teus.

Outras notícias

O conselho de administração da Notre Dame Intermédica aprovou um programa de recompra de ações, que pretende adquirir até 3,4 milhões de papéis ON para posterior venda. Esse número representa 0,6% do capital social total da companhia. O programa terá duração de 6 meses, até 08 de julho.

A companhia Camil Alimentos reportou lucro líquido de R$ 66,096 milhões no quarto trimestre de 2019. O valor representa queda de 56,02% na comparação com o lucro líquido de R$ 150,295 milhões de igual período do ano anterior.

FONTE: AE BROADCAST

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta