Nova Futura Investimentos 12 de fevereiro de 2020 6 minutos lendo
Voltar para o blog

Atenção aos balanços e movimentos corporativos de Petrobras e Vale

12 de fevereiro de 2020   -   6 minutos lendo

A quarta-feira começa com o mercado de olho na primeira operadora de telefonia com capital aberto a divulgar seu balanço trimestral e anual. O lucro líquido da Tim no quarto trimestre totalizou R$ 756 milhões, alta de 19,6% ante um ano antes, enquanto em 2019 o valor aumentou 32%. Fique de olho também em Vale, Petrobras, siderúrgicas Cogna, Comgás, B3 e Suzano, que divulga seu balanço hoje, após o fechamento do mercado, assim como Banco Inter e Totvs.

Segundo a companhia, a melhora no resultado foi fruto de aumento da receita com serviços móveis, aceleração no crescimento com serviços fixos, e manutenção de um forte controle de custos e despesas. Enquanto isso, a base de clientes da rede móvel recuou 2,6% no quarto trimestre na comparação anual, para 54,4 milhões.

Para efeito simples de comparação, a Claro Brasil, que não possui capital aberto, informou ontem que seu lucro operacional medido pelo Ebitda totalizou R$ 13,969 bilhões em 2019, alta de 10,8% em relação a 2018. Nesse mesmo período, o faturamento atingiu R$ 35,897 bilhões, expansão de 1,8%. A Claro Brasil fechou 2019 com um total de 54,5 milhões de clientes de redes móveis. O grupo disse também ter registrado um recorde no volume de portabilidade numérica.

O Ibovespa registrou ontem a segunda maior alta do ano e especialistas chamam a atenção para possíveis correções. O setor de commodities, porém, deve continuar no foco dos investidores. Hoje, em artigo de opinião, o jornal britânico Financial Times recomenda para que se veja o “lado bom” da queda do real, ressaltando que as grandes exportações de commodities do Brasil e seus mercados relativamente líquidos “o tornam um alvo fácil quando o humor é atingido”, citando o pessimismo ao redor do mundo vivido em relação à epidemia do coronavírus na China. Em meio a desaceleração dos casos, tanto as bolsas internacionais quanto o petróleo operam em alta nesta manhã.

Petrobras

Com o avanço do petróleo de mais de 2%, as ações da Petrobras podem obter mais um dia de ganhos, enquanto o mercado monitora a greve enfrentada pela petrolífera há 11 dias. A estatal informou ao Broadcast que já iniciou a contratação emergencial de pessoal qualificado para suprir as lacunas deixadas na operação, já que os sindicatos não estão cumprindo a determinação de manter 90% dos trabalhadores nas suas atribuições.

“Embora a greve não tenha influenciado ainda na cotação do papel, a contratação é algo ruim porque mostra um desgaste na relação da companhia com os trabalhadores. Ainda assim, o impacto deve ser pequeno, uma vez que o tamanho das contratações não devem ser tão relevante”, afirmou Luis Sales, analista da Guide Investimentos.

Vale

A Vale acionou o nível 2 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) da Barragem Capitão do Mato, da mina de mesmo nome, em Nova Lima (MG), em decorrência das chuvas na região. Segundo a empresa, o acionamento do nível 2 não terá impacto no plano de produção do primeiro trimestre.

Sales, da Guide, aponta que ainda que a empresa tenha informado que não afetará a produção do primeiro trimestre, “o impacto atinge sempre a imagem a empresa, principalmente depois de Brumadinho”. No entanto, ele chama a atenção que no início da epidemia de coronavírus, a ação da mineradora estava em R$ 57 e agora está em R$ 52, “o que mostra que há espaço para subir em meio a recuperação do minério de ferro”, ressaltou.

Ainda em relação à mineradora, a Reuters informou que com a produção de 301,97 milhões de toneladas de minério de ferro em 2019, a Vale perdeu, pelo menos temporariamente, o posto de maior produtora global de minério de ferro para a anglo-australiana Rio Tinto.

Cogna

Com a maior oferta do setor de educação no Brasil da história, a Cogna, ex-Kroton, precificou sua ação na oferta subsequente (follow on) em R$ 11, desconto de apenas 1,3% em relação ao fechamento de ontem, movimentando R$ 2,55 bilhões. Geralmente, quando sai a precificação, as ações tendem a se ajustar para baixo, mas, neste caso, analistas chamam a atenção para uma possível alta em meio ao baixo desconto e diante estratégia da empresa na utilização dos recursos, que visa o crescimento, com aquisições no ensino superior.

Segundo o analista da Guide, a ação hoje pode até buscar os R$ 11, mas “a tendência é de alta, já que a empresa tende a destravar valor de olho em aquisições”.

BB e Cielo

O Banco do Brasil colocou sob revisão suas participações na área de cartões, o que poderá levar a uma reorganização da área e até à venda de ativos. O objetivo é estudar como “extrair mais valor” dessas operações. Os negócios do BB incluem uma administradora de cartões e participações na credenciadora Cielo, na empresa de vale-alimentação Alelo, na Cateno e na bandeira de cartões Elo.

“A relação da Cielo com suas controladoras está desgastada e o mercado já ventila há um tempo a possibilidade de fechamento de capital da Cielo. Essa venda do BB pode ser indício disso, podendo levar a ação da Cielo a subir hoje, já que antes de fechar capital, a ação passa por uma precificação que geralmente fica acima do que está sendo negociado no mercado”, afirmou Sales.

Comgás

A Comgás registrou lucro líquido de R$ 367,171 milhões no quarto trimestre de 2019, queda de 57,2% em relação aos R$ 858,843 milhões apurados no mesmo período de 2018. Em todo o ano passado, a companhia apurou lucro de R$ 1,367 bilhão, alta de 2,1% ante 2018.

Outras notícias

A Ouro Fino Saúde Animal avalia potencial oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias de emissão da companhia e de titularidade da General Atlantic. Adicionalmente, a BNDES Participações(BNDESPar), foi convidada para participar da potencial oferta como acionista vendedora. Atenção para os papéis de B3, que têm sido beneficiados com o aumento de oferta de ações no mercado, além do crescimento do interesse das empresas para abrir o capital na Bolsa.

Ontem à noite, a construtora pernambucana Moura Dubeux precificou a ação na sua oferta inicial de ações (IPO) em R$ 19, centro da faixa indicativa de preço, que ia de R$ 17 a R$ 21 por papel. Com isso, a companhia levantou R$ 1,25 bilhão. A ação estreia na B3 no dia 13 de fevereiro sob o código “MDNE3”.

A Eneva deliberou a contratação pela Azulão Geração de Energia de cédula de crédito bancário no valor de R$ 1 bilhão para o financiamento do Projeto Azulão-Jaguatirica.

FONTE: BROADCAST

Quer saber mais notícias sobre os mercados e bolsas?
Inscreva-se no nosso Call de Abertura no YouTube – diariamente às 8h e o Call de Fechamento às 18h.

Abra sua conta gratuitamente. Qualquer dúvida, fale conosco.

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta