Nova Futura Investimentos 15 de outubro de 2021 5 minutos lendo
Voltar para o blog

Ações que pagam dividendos: escolha as melhores

15 de outubro de 2021   -   5 minutos lendo

O brasileiro está mais atento às próprias finanças e já sabe que cuidar do dinheiro que ganha é uma necessidade para além da poupança. Por isso, cresce cada vez mais a aquisição de ações que pagam dividendos mensais.

Entretanto, para assegurar que haverá rendimento a cada período, é preciso escolher os ativos certos, ou seja, selecionar as ações mais recomendadas. Isso demanda uma análise mais apurada das melhores pagadoras de dividendos.

Assim, o investidor deve ficar atento à atualização que as corretoras promovem em relação à indicação de ativos. Isso porque o dividendo é uma parcela do lucro auferido por uma companhia. Dessa forma, para que possa distribuir, ela tem que estar no azul.

Ações que pagam dividendos              

Geralmente, as ações que pagam dividendos mensais mais recomendadas são empresas com bastante caixa. Na prática, significa dizer que elas possuem uma boa margem financeira, bem como alta facilidade de reportar lucros.

Para se ter ideia, a bolsa brasileira possui 250 companhias listadas, das quais 75% conseguiram distribuir dividendos, obrigatórios ou não, no ano de 2020. Nessa época, as que mais pagaram foram: locadoras de veículos (100%), serviços financeiros (88%) e energia elétrica (80%).

Embora seja um bom índice, afinal de contas é mais da metade das empresas listadas, esse volume muda de um ano para o outro a depender do mercado e também de decisões assertivas da própria companhia.

Carteira de investimentos     

É justamente essa variação periódica que torna tão importante a necessidade de ajustar a carteira de investimentos. Por isso, é preciso ficar atento à recomendação dos analistas, principalmente se é a sua própria corretora.

Um levantamento da Research Investmind indica que para uma renda recorrente de R$ 1 mil por mês, o investidor deve ter pouco mais de R$ 100 mil alocados em ativos com boa liquidez, que é o mesmo que capacidade de pagamento.

Recomendação de ações                               

O investidor que quiser saber quais são as ações pagadoras de dividendos deverá se ater a um indicador chamado Dividend Yield. Ele é utilizado para comparar, a cada ano, quanto determinadas companhias costumam pagar o provento em relação à cotação de seus papéis na bolsa.

Assim, se faz necessário calcular o DY dividindo o valor do dividendo anual pela cotação atual da ação. Um macete é saber que uma companhia que paga bons proventos deve ter, no mínimo, um valor de Dividend Yield de 5% ao ano, mas as melhores pagadoras de dividendos chegam a mais de 7%.

Na prática, o cálculo é feito assim: 

  • Dividend Yield (DY) = Dividendos pagos por ação / Valor da ação x 100

Porém, é preciso tomar cuidado, visto que o cálculo mostra que o DY é inversamente proporcional à cotação de ações. Dessa forma, se esse valor é positivo, a empresa distribuiu mais dividendos do que sua ação se valorizou. Um Dividend Yield muito alto pode indicar que a cotação da ação caiu demasiadamente.

Ordem de compra

Agora, sabendo como calcular, já é possível informar as ações que pretende adquirir à sua corretora, e os assessores vão dar a ordem de compra. Caso você seja um investidor autônomo, poderá comprar os papéis por meio da plataforma de Trader que costuma utilizar.

A Nova Futura também disponibiliza uma plataforma exclusiva para quem compra ou vende de maneira autônoma. Você pode encontrá-la aqui. Inclusive, no site da gestora há muita informação disponível, principalmente no blog.

Entretanto, caso tenha interesse em algum ativo que não consta da lista acima, converse com um dos analistas de sua corretora para que ele possa checar como a companhia está se comportando e se, nesse momento, está valendo a pena alocar dinheiro naquela ação.

Dividendo extraordinário      

Além dos dividendos tradicionais, que são proventos pagos em datas específicas, geralmente mantendo alguma regularidade, existem também as ações que pagam dividendos extraordinários. Estes são proventos extemporâneos, ou seja, que não estavam previstos no planejamento inicial da companhia.

Isso porque as empresas costumam elaborar um planejamento anual, de maneira a ter um certo controle das iniciativas que vão promover no ano seguinte. O pagamento de dividendos, bem como juros sobre capital próprio (JCP), acaba entrando nessa organização. 

Obviamente, ela é apenas um parâmetro, pois nem sempre dá para seguir à risca. Em relação às empresas que pagam dividendo extraordinário, pode-se dizer que são organizações mais maduras e que possuem capital demais sem uma utilização definida para o recurso. Assim, preferem privilegiar o acionista.

Para chegar a esse patamar, a companhia deve ter reserva de lucro, que é algo como uma reserva de emergência, além de não ter sofrido nenhuma crise recente. Assim, ela conseguirá ser uma empresa pagadora de dividendos e estar entre as mais cobiçadas do mercado.

Pré-pandemia 

A expectativa do mercado é de que as companhias voltem ao patamar pré-pandemia até o final deste ano, ou seja, reporte a mesma produção de antes de o coronavírus chegar ao Brasil.

Caso isso se confirme, o volume de pagamento de ações que pagam dividendos também deverá voltar à escala normal. Entretanto, mesmo com a pandemia, boa parte das empresas listadas conseguiu manter a distribuição de lucros, e isso é tido como um fator de robustez das companhias brasileiras.

Aposte em ações que pagam dividendos

Seja tradicional ou extraordinário, investir em ações que pagam dividendos é, sim, uma forma bem interessante de diversificar investimentos e agregar renda. Inclusive, a Nova Futura promove lives diárias que podem ajudar bastante quem pretende dar os primeiros passos no mercado acionário.

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta