Além do cenário internacional, com dados sobre seguro-desemprego e discurso do presidente do Fed nos Estados Unidos, Jerome Powell, os investidores continuam atentos ao noticiário doméstico, principalmente relacionado à reforma da Previdência. No cenário corporativo, olho em Cemig, depois que o governo de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que pretende enviar um projeto de privatização da estatal para a Assembleia Legislativa.

Em entrevista à Record TV, o político disse que a venda de estatais, inclusive a elétrica mineira, é uma “exigência” do Tesouro Nacional para a renegociação da dívida do Estado com a União. Na entrevista, Zema disse que pretende enviar “várias leis” para a Assembleia no esforço de melhorar as contas públicas estaduais. “Vamos e precisamos fazer redução drástica do custeio, principalmente pessoal e aposentadorias”, disse.

Nesse esforço para sanear as contas, o governador disse que a privatização de estatais é uma das prioridades. “Está ficando claríssimo que se usa (as empresas públicas) para finalidades políticas”, disse, ao confirmar que a Cemig está entre essas companhias que serão oferecidas ao capital privado.

Taesa

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa) informa que Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) concedeu a Licença de Instalação (LI) para as instalações de sua subsidiária Empresa Diamantina de Transmissão de Energia (EDTE). Com a obtenção da LI, a EDTE está autorizada a iniciar as suas obras.

A EDTE é o empreendimento em construção do lote M do leilão de transmissão nº 013/2015, realizado em abril de 2016, em que a Taesa participa em parceria com a sua coligada Empresa Norte de Transmissão de Energia (ENTE) e a Apollo 12 Participações, na proporção de 24,95%, 50,10% e 24,95%, respectivamente.

Wilson Sons

A Wilson Sons divulgou seus dados operacionais relativos ao mês de dezembro. O movimento total subiu 0,7% em relação ao mesmo mês de 2017, para 81,3 mil TEUs. Em 2018, houve um aumento de 0,4%, para 1.072,7 mil teus.

No Tecon Rio Grande, o movimento teve queda de 4,9% em dezembro e redução de 1,4% nos 12 meses de 2018. Já no Tecon Salvador, houve alta de 15,3% no movimento do mês, e no ano, aumento de 5,1%.

(Fonte do noticiário corporativo: Agência Estado News)

(Visited 23 times, 1 visits today)