O mercado permanece atento à Petrobras, já que o noticiário sobre a estatal continua agitado. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) resolveu investigar a atuação da empresa na área de refino. Além disso, o Broadcast apurou que o governo de Jair Bolsonaro pode alterar o plano estratégico 2019-2023 apresentado ontem pela estatal. O Cade também vai investigar os bancos por práticas anticompetitivas. Olho também em Gol, que divulgou suas prévias do mês de novembro.

A suspeita a ser investigada pelo Cade é que a estatal aproveite da situação de quase monopólio no refino de petróleo para determinar os preços dos combustíveis no mercado brasileiro.

O pedido de abertura de inquérito foi levada pelo presidente do Cade, Alexandre Barreto, ao tribunal do conselho, que aprovou a investigação. A Petrobras informou ao Broadcast, por meio de sua assessoria de imprensa, que tomou conhecimento da abertura do inquérito. “Trata-se de procedimento investigativo preliminar, no qual a companhia terá oportunidade de demonstrar a inexistência de práticas infrativas à concorrência”, informou a empresa.

O reposicionamento da Petrobras no setor de refino foi apontado pelo Especialista da área de research do Itaú BBA no setor de petróleo e gás, André Hachem, como um dos principais destaques do Plano de Negócios e Gestão 2019-2023. “Na nossa visão isso é muito importante. Hoje, a Petrobras tem o monopólio. É melhor para o mercado e para a Petrobras que tenha mais competição”, disse Hachem.

Uma fonte próxima ao presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou ao Broadcast que o plano será revisto assim que tomarem posse no ano que vem. Sem dar detalhes, a fonte afirmou que logo no início do ano poderão ser anunciadas mudanças.

O próximo governo já anunciou que o atual presidente da estatal, Ivan Monteiro, será substituído pelo ex-diretor da Vale, Roberto Castelo Branco. Segundo uma fonte da Petrobras, o futuro presidente recebeu “as linhas gerais” do Plano 2019-2023, mas não participou da sua elaboração.

Bancos

O Cade decidiu abrir inquérito para investigar práticas anticompetitivas no setor financeiro e de meio de pagamentos. O inquérito foi aberto após a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovar ontem um relatório com sugestões, inclusive para o Cade, para reduzir os spreads bancários no Brasil.

A abertura da investigação foi proposta pelo presidente do Cade, Alexandre Barreto, que lembrou que o órgão vem investigando o setor. Em novembro, o Cade fez um seminário para discutir a verticalização na área financeira, que ocorre quando uma empresa detém outras ao longo da cadeia produtiva. “Diversos agentes externaram suas preocupações de que a verticalização tem sido prejudicial para o setor, dificultando a concorrência”, lembrou. O conselho também pediu ao departamento econômico que faça um estudo sobre a concorrência no setor.

Gol

A Gol divulgou suas prévias operacionais do mês de novembro. Em relação ao mesmo mês do ano passado, a oferta de assentos (ASK) subiu 4%, enquanto a demanda (RPK) teve aumento de 5,7%. Assim, a taxa de ocupação dos voos no mês passado chegou a 82,6%, ante 81,3% de um ano antes. O número de passageiros transportados subiu 4,7%.

No acumulado de 2018, tanto a oferta quanto a demanda registram alta de 2,8%, e a taxa de ocupação se manteve estável em 79,6%. No acumulado em 12 meses, a ASK sobe 3,1%, enquanto a RPK avança 3,3% em relação aos 12 meses anteriores. A taxa de ocupação subiu 0,2 ponto porcentual, para 79,7%.

MRV

A MRV fará uma distribuição de dividendos extraordinários no valor de R$ 145.531.829,52, ou R$ 0,33 por ação. Terão direito ao pagamento os acionistas na base da empresa em 13 de dezembro. As ações serão negociadas “ex” direitos a partir do dia seguinte. O pagamento está previsto para 21 de dezembro.

A aprovação na Câmara do projeto de lei que cria regras para os cancelamentos dos contratos de compra e venda de imóveis na planta – os distratos – é visto por empresários como o combustível que faltava para alimentar o reaquecimento do mercado imobiliário, que amargou redução de lançamentos e vendas durante a crise nacional.

NotreDame Intermédica

O conselho de administração da NotreDame Intermédica Participações aprovou o aumento do capital social no valor de R$ 312 milhões, com a emissão de 12 milhões de novas ações (oferta pública primária) ao preço de R$ 26,00 por ação, bem como a sua homologação, no âmbito da oferta pública de distribuição primária e secundária de 104,4 milhões ações ordinárias, com esforços restritos de colocação. No total, as ofertas primária e secundária movimentaram R$ 2,714 bilhões.

CVC

O conselho de administração da CVC Brasil aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio no valor bruto de R$ 60.351.871,73 ou R$ 0,4164 por ação. Terão direito ao pagamento, previsto para 20 de dezembro, acionistas na base da empresa em 10 de dezembro. As ações serão negociadas “ex” juros sobre capital a partir de 11 de dezembro.

BR Properties

A BR Properties fará resgate antecipado total, por parte da companhia, dos títulos de dívida perpétuos (Perpetual Notes) no mercado externo de sua emissão, remunerados a 9% ao ano, o qual ocorrerá em 07 de janeiro de 2019.

A empresa destaca que para a realização do resgate das Perpetual Notes foi aprovado pelo conselho de administração, a realização da 12ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie com garantia real, em cinco séries, no valor total de R$ 500 milhões, com prazo de sete anos e custo anual de CDI+1,7%, cujos recursos serão utilizados em sua totalidade para o pagamento aos detentores dos referidos títulos.

Triunfo

A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) revogou, segundo informações publicadas no Diário Oficial da União (DOU), a autorização para a Transbrasiliana, subsidiária da Triunfo Participações, realizar a duplicação de dois lotes administrados pela companhia na BR-153/SP, entre os km 0 e 52, e entre os km 162 e 195.

Além da duplicação, a autorização previa um aumento na tarifa de pedágio. A decisão tem como base a reconsideração de decisão liminar proferida pela 1ª Vara Judicial do Distrito Federal. Desde a 0h de hoje, o pedágio voltou a ser de R$ 5,20.

(Fonte do noticiário corporativo: Agência Estado News)

(Visited 10 times, 1 visits today)