Nesta terça-feira, além dos balanços referentes ao quarto trimestre, os investidores devem continuar atentos aos desdobramentos da tragédia de Brumadinho para a Vale. Em relação aos resultados, BB Seguridade, São Martinho e Comgás divulgaram seus números do quarto trimestre na noite de ontem, enquanto o Banrisul apresenta seu balanço na manhã de hoje.

O dia abre com a informação de que os futuros de minério de ferro da China caíram nesta terça-feira, revertendo parte dos fortes ganhos da sessão anterior. O contrato de minério negociado na Bolsa de Dalian fechou em baixa de 1%, a 693,50 yuans por tonelada.

Ontem, na volta do feriado de uma semana por ocasião do ano-novo lunar, o minério atingiu o limite de valorização diária – de 8% – em Dalian, ainda em reação ao recente desastre da Vale em Brumadinho e os subsequentes efeitos na produção da mineradora brasileira.

BB Seguridade


Com a queda de 9,3% do seu lucro no ano passado, a BB Seguridade não conseguiu entregar seu guidance para o ano. A holding que concentra os negócios de seguros do Banco do Brasil havia sinalizado que seu resultado poderia encolher no máximo 6% e, pelo menos, 4%. No ano, a cifra somou R$ 3,549 bilhões e no quarto trimestre o lucro líquido ajustado foi de R$ 840 milhões, 10,7% menor que no mesmo intervalo de 2017. A companhia atribuiu o recuo à queda do resultado financeiro.

A BB Seguridade espera que seu lucro líquido ajustado volte a crescer neste ano, com previsão de avanço de 5% a 10%. A holding espera que os prêmios emitidos pró-forma da BB Mapfre SH1, que responde pelas áreas de seguro de vida, habitacional e rural (ex-DPVAT), tenha aumento de 7% a 12% em 2018.

A BB Seguridade pagará dividendos de R$ 1,352 bilhão, sendo R$ 0,677191430 por ação, com base na posição acionária de 14 de fevereiro, ficando ex-dividendos a partir do dia seguinte (15).

Comgás

Outra companhia que entregou balanço na noite de ontem foi a Comgás, com lucro líquido normalizado pela conta corrente regulatória de R$ 918,805 milhões no quarto trimestre de 2018, ante R$ 207,609 milhões de igual período de 2017. O montante inclui impactos não recorrentes. No ano de 2018, o lucro líquido normalizado foi de R$ 1,651 bilhão.

Já o lucro líquido pelo padrão IRFS somou R$ 858,843 milhões nos últimos três meses do ano. No acumulado do ano de 2018 totalizou R$ 1,339 bilhão.

Considerando os impactos dos eventos não recorrentes, o Ebitda normalizado recorrente somou R$ 1,181 bilhão no quarto trimestre e R$ 2,654 bilhões no ano. Em bases recorrentes, o Ebitda em IFRS somou R$ 189 milhões no último trimestre do ano, redução de 50% ante igual período do ano anterior, e em 2018 foi de R$ 1,281 bilhão, queda de 16% ante 2017, ambos impactados pela devolução de conta corrente regulatória. Incluindo eventos não recorrentes, o EBITDA IFRS atingiu R$ 1,093 bilhão no trimestre e R$ 2,186 bilhões em 2018.

A distribuidora de gás de São Paulo decidiu suspender a divulgação de guidance, devido à oferta pública para aquisição de ações (OPA) pela controladora Cosan S.A.
A OPA é pela totalidade das ações preferenciais classe A da Comgás, cujo leilão está marcado para 8 de março, às 12h. Na publicação do edital, em 31 de janeiro, consta que o preço oferecido por ação é de R$ 82.

Tenda

A Construtora Tenda divulgou suas projeções para o ano de 2019. A empresa espera vendas líquidas entre R$ 1,950 bilhão e o máximo de R$ 2,150 bilhões. Para este ano, a Tenda prevê ainda margem bruta ajustada entre 34% e 36%.

O conselho de administração da Tenda aprovou em reunião uma proposta de desdobramento de 52.172.123 ações ordinárias, na proporção de 1 para 2 ações da mesma espécie, sem modificação do valor do capital social. Na reunião também houve a nomeação de Luis Gustavo Scrassolo Martini como Diretor Operacional.

São Martinho

O Grupo São Martinho reportou lucro líquido de R$ 65,929 milhões no terceiro trimestre do ano-safra 2018/2019, encerrado em 31 de dezembro. O resultado é 60,9% menor do que o registrado em igual período da temporada 2017/2018, de R$ 168,483 milhões. Em nove meses de safra, o lucro líquido acumulado caiu 32,5%, para R$ 338,371 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia sucroenergética recuou 16,1% na mesma comparação trimestral, para R$ 417,320 milhões. Nos noves meses de 2018/2019, o Ebitda ajustado recuou 16,8% ante o período de abril a dezembro de 2017/2018, para R$ 1,135 bilhão.

(Fonte do noticiário corporativo: Agência Estado News)

(Visited 26 times, 1 visits today)