• Quem Somos Investimentos Educacional Blog Call de Abertura Ao Vivo
  • China vai animar o mercado hoje
    Dia de otimismo nos mercados
    Mercado acelera alta
    Semana começa com alta no Ibovespa
    De novo, aos 100 mil pontos
    Mais um dia de Vale
    Mercados acionários em realização
    Bolsas nervosas no exterior
    O Zigue Zague do mercado continua
    Para onde vão os mercados?
    Uma semana desastrosa para as bolsas
    Hora da verdade para os mercados globais
    Depois de cair mais 2%, NY tentar se segurar
    Semana com FED e BC
    Mercado derrete com China
    Vento a favor no exterior
    BC faz leilão para acalmar o dólar
    Semana começa com mercado externo azedo
    Bolsas vacilam e apagam recuperação
    Bolsas afundam novamente
    Novo pânico derrete os mercados
    Senado com cessão onerosa e exterior em queda
    Euforia global com trégua e FED
    PIB e G20 dominam a sexta feira
    Ibovespa a caminho do recorde
    O dia vai difícil
    Banco Central vai atuar do dólar
    Mercado sobe forte na Europa e EUA
    Cessão onerosa dá impulso ao mercado
    Mercados globais param de despencar
    Dia decisivo para as bolsas
    Petróleo ganha espaço na agenda
    Promessa de negociação EUA-China sustenta mercados
    Petróleo pode parar perdas nessa semana
    Ruído político leva bolsa para o vermelho
    Mercado pronto para nova alta
    Resultado de Petrobrás e eleições nos EUA
    Semana começa com forte volatilidade
    Novembro começa com Rally
    Paulo Guedes e exterior puxam Brasil
    Mercados externos podem ajudar Ibovespa
    Ibovespa a caminho dos 130 mil pontos?
    Derretimento global se intensifica
    Recuperação das bolsas na Europa e EUA
    Derretimento global dá uma trégua
    Mercados acionários desabam globalmente
    Após susto, exterior de recupera
    Dólar a R$ 3,50?
    Ata do FED e atividade no Brasil
    Ibope confirma vantagem de Bolsonaro
    Pesquisa mostra vantagem de Bolsonaro subindo para 18%
    Bolsas globais derretem mais
    Ibovespa acumula 8,5% e pode subir mais
    Abertura dos Mercados
    Bolsa dispara e dólar derrete após vitória de Bolsonaro
    Bolsonaro dispara e bolsa vai subir forte
    Bolsa a caminho dos 88 mil pontos
    Bolsonaro dispara e abre 10%
    Empate de Bolsonaro e Haddad
    Capa da Veja pega Bolsonaro
    Brasilis: Bolsonaro perde no segundo turno
    Duas pesquisas e FED
    Ibope confirma Bolsonaro estagnado
    Bolsonaro estagna e Haddad sobe
    Novas pesquisas eleitorais e os recordes dos EUA
    Datafolha: liderança de Bolsonaro com empate no segundo turno
    Ibope mostra Bolsonaro e Haddad na frente
    Pesquisa Ibope e disputa Bolsonaro X Haddad
    Bolsonaro se isola na frente com 33%
    https://www.youtube.com/watch?v=qWEKYih4QU4
    Lira Turca e Ásia puxam mercados globais
    Bolsonaro pode dar fôlego ao mercado
    Datafolha foi um alerta ao mercado
    Bolsa em forte alta com revés eleitoral
    Brasil e emergentes em derretimento
    Dólar sobe mais no exterior
    Semana cheia no exterior e no Brasil
    Lula no TSE e guerra comercial de Trump na pauta
    Haddad chega em até 34% em pesquisa
    Bolsonaro nocauteia Bonner e suas consequências
    Eleições cedem espaço para bolsas globais
    Bolsas buscam recorde e dólar cai
    Recordes históricos à frente
    Bolsas globais de olho em Trump
    Datafolha sai com Lula e Bolsonaro na frente
    Até onde vai o dólar?
    Pesquisas eleitorais dominam agenda
    Bolsas no exterior em recuperação
    Bolsas voltam ao vermelho
    Trégua para ações e moedas
    Trégua para ações e moedas
    Semana começa com moedas em queda
    Mercados globais em derretimento hoje
    Resultados fortes compensam incertezas eleitorais
    Os boatos eleitorais estão de volta
    Petróleo de volta aos US$ 70
    A semana com mercado otimista
    O emprego nos EUA e resultado de Petrobrás
    Reuniões dos Copom´s
    Dia para o dólar
    O otimismo está em alta
    Petróleo sobe com ameaça de guerra no golfo
    Alckmin e Trump disputam direção do Ibovespa
    Dólar em alta e bolsas caindo no exterior
    Resultados nos EUA e no Brasil turbinam as bolsas
    Relatório do FMI e depoimento de Powell
    PIB na China e no Brasil
    Bancos começam temporada de balanços
    Bolsas globais em alta
    ADP, Petrobrás e Eletrobrás agitam o mercado
    Pesquisa eleitoral vai agitar o mercado
    Mercado respira na véspera do feriado
    Otimismo no último pregão do semestre
    Dólar rumo aos R$ 3,90
    BC muda estratégia para segurar dólar
    BC mantem SELIC
    Mais uma alta dos juros
    Trump e Kim fazem as pazes
    FED vai subir os juros
    BC tenta segurar o dólar
    Dólar cai no mundo
    Dólar rumo aos R$ 4,20
    Mercado externo mantém otimismo
    Petróleo cai para US$ 65.50 em dia de otimismo
    Otimismo em altas em dia de PAYROLL
    A recuperação do Ibovespa
    Dia decisivo para Petrobrás
    Governo cede e greve pode terminar
    Petrobrás tem viés de alta para hoje
    ADR de Petrobrás afunda
    Otimismo dispara com trégua dos EUA
    IBC-Br derrete em março apontando PIB para baixo
    Dólar e petróleo sobem mais
    Mercados otimistas com Trump
    Petrobrás fecha a semana de alta na bolsa
    Guerra pode levar o petróleo a US$ 100
    Petróleo rompe os US$ 70
    Resultado da Petrobrás supera expectativas
    Dólar na máxima de quatro anos
    Bolsas aguardam o Payroll para definir tendência
    Os Swaps do BC vão segurar o câmbio?
    Reunião do FED é o evento do dia
    PIB dos EUA dá a direção das bolsas
    No exterior as bolsas estão de lado à esperado do BCE e dos resultados. No Brasil, resultado da Vale vem muito abaixo do esperado.
    Juros de anos dos EUA subindo acima de 3%, os mercados continuam reagindo com quedas nos mercados acionários, de títulos e de moedas emergentes. No Brasil, resultados de Santander, Telefônica e Fíbria vão influenciar o mercado
    No Brasil, analistas fazem contas dos riscos inflacionários associados à alta do dólar
    Nos EUA, balanços e PIB vão influenciar as bolsas. No Brasil, balanços da Vale, Santander, Bradesco e outros darão a direção dos mercados
    Após a semana de otimismo e alta de commodities, mercados globais têm dia de realização. Petro e Vale devem ter realização, acompanhando o exterior
    Commodities continuam rally global com sanções contra a Rússia. No Brasil, varejo e política são o driver do mercado mercado hoje
    Bolsas em alta na Europa e EUA por conta dos resultados do primeiro trimestre
    Otimismo nas bolsas globais com resultados corporativos do primeiro trimestre e PIB da China. No Brasil prevalece a cautela eleitoral e atividade econômica desacelerando
    Após ataque dos EUA à Síria, mercados reagem com cautela. Semana congestionada com muito indicadores e resultados corporativos
    Mercados em alta aguardando o início da safra de resultados e com a redução do ruído com a Síria.
    Bolsas em alta moderada na Europa, em dia de reunião do BCE. Futuros dos EUA em alta. No Brasil, divulgação do Varejo é o destaque
    A tensão no oriente médio empurrou os mercados para baixo e puxou o barril do petróleo para as máximas de mar/2015. No Brasil, produção industrial é destaque
    Bolsas em alta no mundo com discurso conciliador do presidente chinês. No Brasil, IPCA e melhora da bolsa.
    Em semana de vários indicadores, mercados começam em alta com redução do ruído sobre comércio global. No Brasil, IGP-DI sai abaixo das expectativas
    Bolsas em queda e volatilidade voltando a subir com nova ameaça de taxação nos EUA. Payroll sai agora de manhã. No Brasil, mercao fica à espera da prisão de Lula
    Mercados em alta na Europa e Ásia com redução das tensões entre EUA e China. No Brasil, derrota de Lula vai impulsionar otimismo.
    Mercados externos derretendo em dia de ADP e estoques de petróleo. No Brasil, Lula no STF domina.
    Volatilidade em alta com derretimento de tecnologia. Abertura melhor que o fechamento ontem.
    Mercados com sinais contraditórios em dia de feriado na Europa e queda nos EUA. A semana terá indicadores no Brasil e payroll nos EUA.
    Mercados ensaiam uma recuperação após quedas lideradas por tecnologia. No Brasil, relatório trimestral de inflação sinaliza política monetária.
    Mercados globais abalados com riscos subindo para o setor de tecnologia nos EUA. Bolsas e moedas em queda e títulos soberanos em alta.
    Bolsas globais avançam com a diminuição das tensões entre EUA e China. Dados da China mostram expansão e moedas se valorizam.
    Após o derretimento de sexta feira, bolsas globais recuperam com a promessa de diálogo entre EUA e China
    Mercados globais se ressentindo com as medidas de D. Trump contra a China. Tóquio derrete 4,5% e commodities seguem o pessimismo.
    Decisão de juros do Fed veio dentro do esperado, sinalizando uma trajetória mais suave do que o mercado esperava.
    Mercados atentos ao dia dos BCs: FED e BCB vão anunciar suas novas taxas básicas
    Mercados ensaiam um pregão mais calmo após a correria de ontem, motivada pelas denúncias envolvendo o Facebook
    A semana terá decisões de política monetária nos EUA e no Brasil. Atividade e inflação no Brasil devem mexer com os mercados hoje.
    Os mercados continuam em cautela por conta das incertezas políticas. No Brasil, IPC-S mostra nova queda de alimentos e inflação em baixa.
    Dólar subindo com discurso duro do novo secretário dos EUA, Larry Kudlow, defendendo taxação do aço e acusando a China.
    Mercados agitados com agenda econômica cheia e ruídos políticos em Washington.
    Com inflação nos EUA e varejo no Brasil, mercados devem ficar de olho nos juros dos títulos de dez anos.
    A semana começa com rally na Ásia e alta na Europa. O mercado de trabalho dos EUA trouxe de volta o otimismo, derrubando o dólar.
    Dia de divulgação do principal indicador do mercado de trabalho dos EUA, o payroll. No Brasil, índice de preços
    Minério de ferro em queda puxa mineradoras para baixo, apesar da forte alta das exportações da China indicar comércio global em crescimento
    Recuperação dos mercados com a possibilidade de Trump voltar atrás nas tarifas protecionistas.
    Europa digere eleição italiana e composição do governo alemão. No Brasil, expectativas de inflação em queda puxam juros para baixo.
    Mercados globais em queda com protecionismo de Trump e incertezas quanto ao processo de normalização da política monetária.
    Mercados globais no vermelho no primeiro dia de março. PIB no Brasil deve vir em alta de 0,6%.
    Realização nos mercados globais em reação ao depoimento de Powell no Congresso e ao PMI da China.
    Forte alta nas bolsas globais antes do depoimento de J. Powell no Congresso dos EUA.
    Semana carregada com Powell no congresso, PIB e renda pessoal nos EUA, PMI na China e PIB no Brasil.
    Mercados mixados no exterior, com altas na Ásia e quedas na Europa.
    Mercados acionários em queda e juros longos subindo marcam a resposta à da ata do FED.
    Ações em queda no exterior em dia em que o FED divulga a ata do FOMC e sinaliza para o mercado seus próximos passos.
    ;