Nova Futura Investimentos 08 de dezembro de 2021 4 minutos lendo
Voltar para o blog

Investimento em Renda Fixa: como a letra de câmbio funciona?

08 de dezembro de 2021   -   4 minutos lendo

Quando ouvem falar em letra de câmbio, muitos investidores imaginam algum produto financeiro atrelado à moeda. Se você também pensa assim, está equivocado! Não existe nenhuma conexão entre os dois conceitos. Ao citarmos esse assunto, estamos tratando de títulos de Renda Fixa.  

A partir de agora, você vai entender o que é letra de câmbio, como esse tipo de investimento funciona e quais as vantagens e as desvantagens dessa modalidade. Esse tipo de aplicação ainda é pouco explorado pelos brasileiros. Portanto, o conteúdo desta publicação pode oferecer um diferencial no mercado para você tomar as suas decisões de investimento. 

O que é letra de câmbio

Se você pensa em investir em letras de câmbio, é válido pontuar que o produto financeiro é conhecido no mercado pela abreviação LC. Tratam-se de títulos que diversas instituições financeiras emitem com a proposta de arrecadar recursos de investidores. 

Esse dinheiro não fica no caixa das entidades. Ao contrário, as financeiras emprestam esse valor para os clientes. Portanto, a lógica é simples: quando você adquire uma letra de câmbio, na prática, está emprestando dinheiro para esses estabelecimentos. 

Em troca, você recebe juros como remuneração pelo empréstimo. Nesse ponto, as LCs são parecidas com os CDBs, mas existe uma diferença que merece ser considerada: os CDBs são emitidos apenas por bancos. 

Via de regra, os bancos tradicionais passam a imagem de credibilidade e segurança para o investidor. Isso significa que, se a remuneração oferecida por eles e pelas financeiras for a mesma, a tendência é que o investidor escolha as agências bancárias já conhecidas. Sabendo disso, as instituições financeiras costumam oferecer rentabilidades melhores.

Exemplos de letras de câmbio 

Agora, vamos detalhar o investimento em letra de câmbio. Atualmente, existem três tipos de aplicação financeira nessa categoria no mercado: prefixada, pós-fixada e híbrida. 

Letra de câmbio prefixada

Assim como o nome sugere, a LC prefixada entrega previsibilidade ao investidor. Nesta categoria, você sabe quanto a sua aplicação vai render até a data de resgate. Por isso, é possível calcular exatamente a rendibilidade do seu dinheiro durante esse período. 

Letra de câmbio pós-fixada

Este tipo de investimento funciona com o racional inverso do produto anterior. A letra de câmbio pós-fixada oferece somente uma projeção de quanto o investidor vai receber na data de vencimento da aplicação. 

Na maioria das vezes, esse título está atrelado ao Certificado de Depósito Interbancário (CDI), um ativo volátil. Justamente por causa dessa variação, não é possível garantir a rentabilidade do título até o vencimento do contrato. 

Letra de câmbio híbrida

O último modelo de letra de câmbio é uma mistura entre os dois produtos apresentados acima. Na LC híbrida, uma parte da rentabilidade tem relação com juros prefixados, enquanto a outra é influenciada por dois indexadores: CDI e IPCA, índice que mede a inflação no Brasil. Portanto, representa duas formas de rentabilidade em um único produto. 

Como investir em letra de câmbio

Agora que você aprendeu o que é letra de câmbio e todas as opções dessa classe de ativo, vamos para o segundo passo: como investir nele. Para começar, você precisa recorrer a uma corretora de valores. A Nova Futura tem tudo o que você precisa para esse processo. Aqui, profissionais experientes e qualificados vão estar ao seu lado nas operações financeiras. 

A letra de câmbio de título de crédito necessita de investimentos em quantias que tendem a ser mais elevadas para a maioria das pessoas que começam no mercado. Não é raro achar aplicações com um valor mínimo de R$ 10.000, por exemplo. Lembrando que a quantia não pode ser resgatada antes do vencimento do contrato. 

Esse tipo de investimento oferece opções de curto, médio e longo prazo. No entanto, é válido destacar que os títulos mais duradouros tendem a oferecer uma rentabilidade maior que os contratos com vencimento menor. 

Vantagens e desvantagens 

O primeiro ponto positivo é o Fundo Garantidor de Crédito, que assegura o pagamento de até R$ 250.000 por CPF, caso a instituição financeira quebre. O rendimento da aplicação tende a ser mais atrativo se comparado à performance da poupança

Porém, nem tudo são flores. Entre as desvantagens, está o prazo para resgatar a aplicação, que, usualmente, é longo. A LC recai sobre o Imposto de Renda. Caso a aplicação ocorra em até 30 dias, também há cobrança sobre operação financeira, o IOF. Esses tributos são calculados sobre o lucro em vez do valor investido. 

Siga por dentro de tudo o que acontece no mercado

Para ficar sempre atualizado sobre letra de câmbio, juro, inflação, dólar e situação econômica do país, assista aos vídeos diários publicados no canal oficial da Nova Futura no YouTube. Lá, você também encontra um panorama completo com a melhor análise sobre os desafios do país na reta final de 2021.

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta