Nova Futura Investimentos 22 de outubro de 2021 5 minutos lendo
Voltar para o blog

Investimentos a longo prazo: Aprenda sobre esse tipo de aplicação

22 de outubro de 2021   -   5 minutos lendo

Os investimentos a longo prazo são aplicações financeiras cujo resgate se dá alguns anos à frente. Trata-se de uma excelente modalidade para quem quer proteger o patrimônio, além de assegurar uma renda agregada no futuro.

Isso porque, investindo em ações no longo prazo, você terá uma rentabilidade mais sólida, considerando que o valor fique aplicado por muito tempo. Não existe um período pré-classificado, mas analistas recomendam um prazo acima de cinco anos.

Juros compostos

Uma das razões pelas quais muita gente opta por comprar papéis de empresas para investir a longo prazo é a valorização dos ativos no decorrer dos anos. Imagine quanto não valoriza a ação de uma varejista como a Via (VIIA3), holding que controla as Casas Bahia e o Ponto, desde que essa empresa acessou a Bolsa de Valores.

O mesmo vale para o Magazine Luiza (MGLU3), que deixou de ser uma pequena loja no interior de São Paulo para se tornar uma das principais redes do país. Pode-se dizer que quem apostou na companhia lá atrás obteve um retorno e tanto. Por isso, é tão importante ter uma carteira de ações para longo prazo.

Ainda vale ressaltar que existem boas opções para encontrar o melhor investimento a longo prazo, não incluindo apenas ações de empresas. Algumas gestoras disponibilizam testes de perfil nas plataformas para que o investidor saiba onde se encaixar: conservador, moderado ou arrojado.

Perfil de investidor

Antes de iniciar no universo dos investimentos a longo prazo, é preciso conhecer o seu perfil. Assim, será possível entender quais são as melhores sugestões de aplicações para você. 

Conservador

O investidor conservador é aquele que busca opções com menos risco. Para ele, não importa se o retorno será menor, pois o que vale é ver o dinheiro render. As pessoas desse perfil costumam ter aversão a qualquer tipo de risco, preferindo sempre a segurança.

Moderado

O investidor moderado está disposto a correr um pouquinho mais de risco sempre que surgir uma opção, vista como uma oportunidade. Ele está acostumado a ver o dinheiro render em um parâmetro mais seguro, mas vive atento às movimentações que o mercado opera, pois sabe que podem surgir novidades interessantes.

Arrojado

O investidor arrojado é aquele que respira o mercado de capitais, ou seja, acompanha a carteira de longo prazo que as gestoras montam, olha os indicadores, está atento ao noticiário corporativo e tem disposição para tomar muito risco. Ele visa sempre maximizar os ganhos.

Tipos de investimento a longo prazo

Como já abordamos as ações de empresas, vamos iniciar pela Bolsa de Valores. Ela não costuma ser a porta de entrada dos investidores iniciantes que buscam renda fixa a longo prazo, mas está se popularizando e ganhando cada vez mais adeptos.

Trata-se de um tipo de investimento de ações a longo prazo em que o investidor deverá selecionar boas empresas, adquirir aplicações e não se desfazer delas por muito tempo — é, literalmente, buy and hold (comprar e manter). 

Inclusive, quem adota essa estratégia já conta com uma renda recorrente, ou seja, o pagamento de dividendos por parte das companhias periodicamente. Isso significa a divisão de lucro, pago pela empresa aos acionistas. Também há o pagamento de Juros Sobre Capital Próprio (JCP), outro tipo de distribuição de lucro.

Previdência Privada

Um dos investimentos a longo prazo preferidos de muitas pessoas é a Previdência Privada, justamente pelo fato de que ninguém quer chegar à aposentadoria contando apenas com o benefício dado pelo governo, principalmente por considerá-lo insuficiente. 

A própria Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) garante essa preferência. O investidor aloca dinheiro nessa aplicação fazendo aportes mensais, ou não, e tem uma data pré-estabelecida para resgate: 10, 15, 20 anos.

Na verdade, o resgate pode ser feito em qualquer tempo, porém, não seguindo o contrato à risca, a rentabilidade e o retorno costumam ser bem inferiores. Por isso, a recomendação é que haja um esforço para não mexer nessa aplicação, deixando-a render até o fim do contrato.

LCI e LCA

Ainda de acordo com a Anbima, as Letras de Crédito Imobiliário (LCI), bem como as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), estão em terceiro lugar na preferência de investimentos a longo prazo. Na prática, o investidor empresta dinheiro para o governo financiar empreendimentos imobiliários ou do agronegócio.

Esse tipo de investimento costuma ter contratos de até um ano, o que não se classifica como renda fixa a longo prazo. Por isso, especialistas sugerem que o investidor busque formatos mais longínquos, escolhendo contratos superiores a três anos.

Esses produtos de investimento são bastante interessantes porque reportam liquidez diária e podem render até mais que o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), sendo uma taxa de referência para o mercado financeiro.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um título público do governo. Por meio dele, o investidor tem acesso a uma série de aplicações, colocadas à disposição por meio de modalidades prefixadas, pós-fixadas e híbridas.

Qualquer pessoa pode acessar o site do Tesouro Nacional para analisar os títulos oferecidos, a rentabilidade e os prazos. Para torná-lo um investimento de longo prazo, deve-se escolher a data que melhor convém, preferencialmente acima de cinco anos. Inclusive, duas opções são o Tesouro IPCA + 2045 ou o Tesouro IPCA + com Juros Semestrais 2050.

Fundos Imobiliários

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) são opções bem interessantes para renda fixa a longo prazo. Por meio desse tipo de aplicação, o investidor tem uma renda recorrente e pode lucrar com a venda de ativos, quando a administradora assim fizer.

Invista nos melhores empreendimentos imobiliários! FII com Maiara Xavier

O investidor brasileiro está conhecendo e se encantando por esse tipo de aplicação por conta da rentabilidade, da segurança, da liquidez e capacidade de pagamento. Então, se um ativo entrou em crise por conta do mercado e não está gerando aluguel, distribuição de lucros ou outros proventos, pode ser vendido pela gestora.

Fixe na estratégia

Quem quer investimentos a longo prazo para proteger o patrimônio ou buscar uma renda recorrente deve adotar uma estratégia e fixar-se nela. Por isso, é importante sempre contar com o apoio das gestoras.

A Nova Futura disponibiliza lives diárias no canal do YouTube, oferecendo Carteira Recomendada de ações e FIIs, além de manter assessores de investimento à disposição por meio de telefone, chat no site e outros.

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta