Nova Futura Investimentos 24 de junho de 2022 4 minutos lendo
Voltar para o blog

Mercados globais se recuperam, na agenda, índices de Michigan e IPCA-15 ficam no radar

24 de junho de 2022   -   4 minutos lendo

Os mercados europeus fecharam em queda com a precificação de recessão à vista. Os dados de atividade econômica não ajudaram, contribuindo para a perspectiva negativa em relação ao avanço da economia na região.

As prévias dos PMI’s em todas as suas perspectivas ficaram abaixo do esperado, em detrimento dos dados do Reino Unido, mas os dados de inflação continuam gerando receios.

Na Alemanha também houve aumento da percepção de risco devido a redução de oferta do gás russo.  Londres teve queda de 0,97%. Frankfurt teve perda de 1,76%. Paris recuou 0,56%. Milão teve perda de 0,80%. Madri teve perda de 0,48% e Lisboa ficou estável.

Nos Estados Unidos, os mercados fecharam em alta. A queda nos rendimentos das Treasuries fez com que os mercados fechassem em alta, devido ao impulso dos setores de tecnologia e consumo que estavam com considerável desconto.

A fala de Powell no Congresso não teve muitas novidades com os o diretor da autoridade monetária reafirmando que busca combater a inflação e que acredita que as altas de juros não impactarão profundamente a economia, mas não descarta a possiblidade de recessão.

Em termos de expectativas de mercado, o UBS também aumentou as expectativas de recessão americana para 69%. Quanto aos dados de atividade econômica, os PMIs ficaram abaixo do esperado, o Industrial chegou a 52,4 pontos (exp. 56), o composto em 51,2 (exp. 53) e o de serviços foi de 51,6 ante projeção de 53,5 pontos. 

No Brasil, a melhora nas commodities não foi suficiente para o avanço do Ibovespa, com queda de 1,45% a 98.080,34 pontos. Apesar da alta nos Estados Unidos e melhora do minério de ferro, os receios em relação às novas medidas do governo colocaram os investidores com as barbas de molho. O petróleo acabou cedendo, fazendo com que os juros caíssem e fosse uma oportunidade com para ativos cíclicos.

Para hoje (24/06)

Na Ásia, os mercados fecharam em alta, influenciados pela melhora nas ações do setor de tecnologia. Shanghai teve alta de 0,89%. Nikei teve avanço de 1,23%. Hong Kong ganhou 2,09% e o sul-coreano Kospi teve ganho de 2,26%.

O Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 0,96%, a 736 iuanes, o equivalente a US$ 110,41, ainda repercutindo a possibilidade de estímulo na China.

Na Europa, os mercados se recuperam, mas a situação nos países da região ainda é sensível. As vendas no varejo foram para -4,7% no ano e os índices de expectativa na Alemanha vieram majoritariamente abaixo das expectativas.

Nos Estados Unidos, os mercados também sinalizam para a recuperação e na agenda econômica os investidores aguardam Bullard, os índices de Michigan e o indicador de vendas de casas novas.

No Brasil, os investidores ainda têm certo receio em relação às medidas do governo. Todavia, o desconto dos ativos brasileiros e alta das commodities. Na agenda econômica, o IPCA-15 teve avanço de 0,69% próximo da expectativa de 0,62%.

No corporativo, O Ministério Público Estadual do Rio (MP-RJ) abriu inquérito para apurar indícios de improbidade administrativa da direção da Petrobras nos reajustes dos combustíveis.

A investigação civil foi instaurada em novembro na Procuradoria da República do Rio, mas foi remetida ao órgão estadual no dia 15 deste mês.

A B3 aprova o pagamento de R$ 360 milhões em JCP (R$ 0,0606 por ação) e a distribuição de R$ 413 milhões em dividendos (R$ 0,0694 por ação), em 8 de julho. Os investidores com ações da B3 no dia 28 de junho de 2022 poderão receber os rendimentos. A partir do dia 29 de junho, as ações serão negociadas sem direito aos dividendos.

A Renner aprovou JCP no valor de R$ 159 milhões, correspondentes a R$ 0,164187 por ação. O pagamento será efetuado a partir do dia 11 de julho deste ano, a partir da base acionária em 28 de junho, com as ações sendo negociadas ex-JCP em 29 de junho.

A Sanepar aprovou a distribuição de R$ 154,2 milhões em JCP, o equivalente R$ 0,0957 por ação ordinária, R$ 0,1052 por ação PN e R$ 0,5166 por unit. O pagamento será realizado em data a ser definida, até abril de 2023. Os papéis serão negociados ex a partir de 1º de julho.

A Movida aprovou a distribuição de R$ 53 milhões em JCP, o equivalente a R$ 0,1465 por ação, com pagamento em 11 de outubro deste ano.

A Unidas aprovou pagamento de juros sobre capital próprio no valor de R$ 82,6 milhões, o equivalente a R$ 0,1628 por ação, no dia 8 de julho.

A Guararapes vai pagar JCP no valor de R$ 30,1 milhões, o equivalente a R$ 0,0603 por ação. A data do pagamento será deliberada na AGE de 2023.

O Conselho da Petz aprovou o pagamento de JCP no valor bruto de R$ 3 milhões, correspondentes a R$ 0,00652258735 por ação. O pagamento será efetuado conforme definição na Assembleia Geral Ordinária de 2023.

O Conselho de Administração da Sabesp aprovou hoje a contratação de R$ 1,2 bilhão em financiamentos com o International Finance Corporation (IFC) (R$ 760 milhões) e o BID Invest (R$ 470 milhões).

A oferta restrita de ações da CVC movimentou cerca de R$ 402,8 milhões, depois de o preço de cada papel ser definido a R$ 7,70 na noite de quinta. Foram emitidas 52.312.500 ações ordinárias da companhia.

Autor: Matheus Jaconeli – Analista CNPI 2917

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta