Nova Futura Investimentos 24 de novembro de 2021 4 minutos lendo
Voltar para o blog

O que é subscrição de ações e quais são as vantagens desta operação?

24 de novembro de 2021   -   4 minutos lendo

Quem está no mercado financeiro há mais tempo já deve ter se deparado com o termo “subscrição de ações”. Por outro lado, se você começou a investir agora, é bem possível que este conceito seja novo. Portanto, não fique preocupado porque agora vamos explicar tudo sobre o tema. 

Na verdade, esse é um evento comum no mercado financeiro, que pode representar uma boa oportunidade para investidores que já são acionistas de uma empresa. Por isso, entender como ele funciona na prática vai ajudar você a fazer melhores negócios e evitar equívocos relacionados ao processo. 

O significa subscrição de ações

A subscrição de ações autoriza o acionista de uma companhia adquirir novas ações da empresa antes de outros investidores. Isso ocorre quando o negócio decide ampliar o capital social. Para fazer isso, emite novos papéis ao mercado. Esse processo chama-se “oferta subsequente” ou, em inglês, “follow on”. 

Vamos explicar como funciona a subscrição de ações: imagine que uma companhia abriu capital na Bolsa de Valores e lançou 40 mil ações ao mercado. Se você comprou 4 mil papéis, terá 10% de participação na empresa. 

Depois de alguns anos, essa mesma companhia volta ao mercado e emite outras 20 mil ações. Antes desses ativos serem disponibilizados para qualquer investidor, você terá a chance de comprá-los, caso queira a mesma proporção que já detém da empresa. 

Neste tipo de operação, o preço do ativo tende a ser menor que a cotação pela qual a ação é negociada no mercado. Lembre-se de que nenhum dos acionistas têm o dever de adquirir novos papéis, apenas a possibilidade de fazer a subscrição de ações. 

Quais são as vantagens da subscrição de ações?

Diversos investidores perguntam se a subscrição de ações é boa para ganhar dinheiro. A resposta depende essencialmente dos seus objetivos de médio e longo prazo, além de como você enxerga o futuro da companhia. Porém, é importante destacar quais são as principais vantagens desse processo. 

Dois pontos relevantes já foram abordados: o acionista que recebe o bônus de subscrição de ações pode comprar o ativo antes de outros investidores e, com isso, evitar a diluição na participação acionária. Além disso, a tendência é que ele pague um preço abaixo do valor de mercado pelo ativo. 

Esse movimento pode ser um bom negócio caso o acionista confie na administração da empresa. Ele deve analisar se a companhia vai usar bem os recursos extras que ela está captando. Se esse cenário se concretizar, existe uma possibilidade das margens da companhia melhorarem ao longo dos anos. Consequentemente, o valor das ações sobem, e o acionista lucra com isso. 

O acionista que decide não comprar novas ações da empresa mantém os papéis que já tem, porém, vê a participação diminuir em relação ao capital social da companhia. Sendo assim, ele pode sofrer com a diminuição dos ganhos gerados pelos dividendos pagos pelo negócio

Cuidado com o ágio

O ágio na subscrição de ações é um ponto no qual o investidor deve se atentar. Caso haja uma alta demanda pelos novos papéis da companhia, a tendência é que eles se valorizem, e o ágio aumente.

Digamos que uma empresa vai vender uma ação por R$ 10. Porém, existe uma alta demanda pelo papel, então, o preço sobe para R$ 12. Se você comprar o ativo nesse valor, na prática, pagará uma diferença de dois reais entre a quantia inicial e a efetivamente praticada na venda do ativo. Portanto, no nosso exemplo, o ágio foi de 20%. 

Como fazer subscrição de ações? 

Depois de aprender o que significa todo esse processo, o próximo passo é saber como fazer subscrição de ações. Para solicitá-las, primeiro, o acionista deve receber um aviso, sinalizando que ele está apto a participar do procedimento. Na sequência, o investidor precisa entrar em contato com a corretora.

Geralmente, essa solicitação é feita direto nos sites e nas plataformas das empresas que estão lançando mais papéis ao mercado. Basta escolher o ativo, ler o prospecto e colocar a quantidade de papéis que deseja comprar. 

Com o pedido confirmado, é só aguardar até a data do débito. Um ponto exige atenção do investidor: o pedido da subscrição de ações deve ser feito respeitando a data definida pela empresa. Caso contrário, a companhia vai entender que não há interesse na negociação. 

O que fazer na declaração do Imposto de Renda? 

Vários contribuintes concordam que declarar o Imposto de Renda não é uma das tarefas mais fáceis. Por isso, atenção em como declarar a subscrição de ações. Esse processo não é complexo, mas você vai precisar calcular a nova média de preços do seu portfólio de ações.  

Lembrando que essa nova média vai ser ajustada a partir do preço mais recente de emissão do ativo, visto no site da B3 ou da empresa.  Para finalizar o procedimento, basta colocar os dados na plataforma do Imposto de Renda. 

Siga bem informado

Você viu como aprender sobre subscrição de ações foi fácil? Então, siga bem informado acompanhando as nossas publicações no site ou no canal oficial da Nova Futura no YouTube

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta