Nova Futura Investimentos 22 de novembro de 2021 4 minutos lendo
Voltar para o blog

PEC dos precatórios no radar enquanto exterior se recupera

22 de novembro de 2021   -   4 minutos lendo

As bolsas europeias fecharam em queda no pregão de sexta-feira (19). Os receios em relação ao aumento no número de casos de infectados pela COVID-19 faz com que muitos países endureçam novamente as medidas de restrição social. Em alguns países, como a Áustria, se fala de lockdown, a medida mais rígida para conter o avanço da doença. Com o avanço do vírus, os investidores já anteciparam a possibilidade de crescimento mais lento da economia do continente. Do lado monetário, mais uma vez o BCE, por intermédio de Lagarde, disse que a inflação dentro da Zona do Euro deve desacelerar. Se os riscos em torno do vírus se concretizarem, isso realmente ocorrerá.

Nos Estados Unidos, a aprovação do pacote fiscal foi suplantada pelos temores do avanço do coronavírus no Velho Continente. Mesmo que não seja evidente o mesmo comportamento da curva de infectados no país, os agentes já tentam antecipar uma possível reação da doença parecida com que acontece do outro lado do Atlântico. A Nasdaq, no entanto, se saiu bem replicando o que ocorrera quando houve as ondas anteriores de COVID-19. Outro fator importante em relação ao Nasdaq é o de que grandes companhias de tecnologia possuem forte geração de caixa e, caso o avanço do vírus se concretize, o enrijecimento monetário não ocorrerá, fazendo com que essas empresas sejam o substituto de títulos governamentais.

No Brasil, o mercado fechou no positivo contrariando seus pares globais. Internamente, as expectativas de avanço da PEC no Senado, apesar de existir a possiblidade de haver mudanças em relação à proposta que passou na Câmara contribuiu para a redução da aversão ao risco. O movimento externo, em certa medida, também ajudou a bolsa brasileira, pois na China há perspectivas de estímulos em meio avanço da COVID-19, o que ajudou no avanço do minério de ferro. As expectativas de queda na demanda global, fazendo com que o petróleo caísse, diminuiu as perspectivas de inflação global, ajudando na redução dos DIs, dando alívio para companhias do índice de consumo e imobiliário.

Para hoje (22/11)

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta com as perspectivas de que o PBoC deve utilizar medidas para estimular a economia Chinesa. No relatório trimestral da instituição, a autoridade monetária informou que existe maior dificuldade de tornar a economia do país estável, com a economia chinesa podendo crescer abaixo dos 5%. Assim, devido à virada dovish dos chineses as bolsas da Ásia fecharam majoritariamente em alta. Na Oceania, a bolsa Australiana teve recuo devido aos temores em torno do aumento no número de infectados pelo coronavírus.



Devido à espera de estímulos por parte da China, o minério de ferro teve alta de 3,83% em Singapura, cotado a US$ 94,55.

Na Europa, as bolsas operam mista com os investidores ponderando o avanço da Covid-19, protestos violentos no final de semana e o interesse de compra da italiana Telecom por parte da companhia de investimentos KKR. A agenda econômica é relativamente vazia com dados de Confiança do Consumidor e discurso de Luís de Guindos, vice-presidente do BCE.

Os futuros também começam a semana em alta a espera do dia de Ações de Graças na quinta-feira (25). Ao longo do dia os agentes ficarão atentos aos dados do setor imobiliário e ao índice de atividade regional de Chicago.

Aqui no Brasil os investidores ficarão atentos à votação da PEC dos precatórios no Senado. Um tema sensível, pois se a PEC ficar fora do Teto, evidenciará forte fragilidade fiscal para o país. Todavia, se ficar próxima do que foi votada na Câmara, será um ponto de alívio.  Ainda na política, os ruídos dentro do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) tendem a enfraquecer a possibilidade de uma terceira via o que seria o caminho mais desejado pelo mercado.

No Relatório Focus, mais uma vez houve aumento das perspectivas de inflação, agora em dois dígitos, com o mercado esperando 10,12% para o final desse ano. O PIB teve novo rebaixamento, saindo de 4,88% na semana passada para 4,80%. A autoridade monetária também fará oferta 14.000 contratos de swap para overhedge a partir das 10:30.

A nova alta do minério de ferro na China por conta das perspectivas de estímulos pode contribuir para o avanço das companhias ligadas ao setor. A recuperação do petróleo nessa manhã pode ajudar as companhias do setor, mas o anúncio de que a Petrobras provavelmente não conseguirá atender toda a demanda de combustíveis pode ser um fator de risco.

Autor: Matheus Jaconeli

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta