Nova Futura Investimentos 05 de julho de 2022 11 minutos lendo
Voltar para o blog

Robô investidor: a tecnologia auxiliando a administração de patrimônio

05 de julho de 2022   -   11 minutos lendo

O robô investidor ainda é uma solução recente no mercado de investimentos. Entretanto, apenas em 2021, segundo dados da Forbes, movimentou mais de 18,6 milhões em todo o mundo. Isso porque, numa análise simples, ele avalia e orienta para investimentos na bolsa.

Por isso, com a intensificação do uso de tecnologia, ele utiliza da principal ferramenta necessária para os investimentos: a informação.

A partir disso, ele realiza uma coleta, apuração e análise de dados para oferecer relatórios mais completos e assertivos.

Contudo, é importante explicar que estes softwares estão em constante evolução e seu objetivo é orientar decisões. Aliás, acontece da mesma forma que tudo no mundo digital.

Para compreender melhor como funciona o robô investidor no mercado financeiro, confira esse guia completo que a Nova Futura preparou. Boa leitura!

Mas afinal, o que é um robô investidor?

Um robô investidor do mercado financeiro é um software que utiliza a inteligência artificial para executar uma estratégia de investimento automatizada. Em outras palavras, sua programação considera dados estatísticos e análises para executar determinado investimento com periodicidade.

Dessa forma, pode-se afirmar que o robô investidor assume os papéis de tomada de decisão e operacionalização de uma estratégia. Ou seja, desobriga o investidor a efetivar as negociações dos papéis de forma manual.

Como funciona, na prática, o robô investidor?

Para explicar o funcionamento do robô investidor e seus processos, o melhor comparativo é pensar num processo de automação. Em resumo, similar ao que acontece com as inteligências artificiais. Ou seja, ele necessita de programação para entender o que deve fazer.

Como a pauta aqui é mercado financeiro, em sua estratégia, o robô investidor recebe comandos específicos para acompanhar oscilações, variações, tendências e potencialidades dentro da Bolsa de Valores. 

Por exemplo, ele pode acompanhar as movimentações de preços do mercado. De acordo com a estratégia definida, apontar sobre compra ou venda de mini contratos para obter maior rentabilidade em menor tempo.

Principais vantagens do uso do robô para investimentos financeiros

O uso do robô investidor vem trazer praticidade ao cotidiano de quem lida com investimentos em renda variável. Por isso, muito mais do que uma inovação tecnológica, ele se mostra como um aliado na tomada de decisões. Confira a seguir, as principais vantagens do seu uso.

robô investidor vantagens

Comodidade

Primeiramente, usar a inteligência artificial de robôs para investimentos permite que você mantenha o foco em outros pontos. Ou seja, pode dedicar seu tempo para outros trabalhos e atividades, uma vez que ele irá fazer todo o trabalho.

Dessa forma, basta que ele seja configurado adequadamente e as ações de um investimento terão automação no processo.

Segurança no uso do robô investidor

O segundo ponto vantajoso na utilização do robô investidor diz respeito à redução de falhas humanas durante o investimento. Em outras palavras, o seu capital tende a ficar com maior proteção contra erros operacionais que podem comprometer seus lucros.

Além disso, as principais plataformas de investimentos que trabalham com inteligência artificial de robôs, utilizam scripts. Isso permite a utilização a partir de processos seguros e intuitivos.

Previsibilidade mais assertiva

E se falamos em falha humana, devemos lembrar que o mercado de investimentos em rendas variáveis exigem um conhecimento criterioso. Dessa forma, é comum que uma única alteração não observada pelo investidor comprometa todo o investimento pretendido.

Com o uso do robô investidor, é possível que haja uma maior previsibilidade. Isso porque, com a programação correta, os resultados e análises são mais amplos e rápidos.

Agilidade

A máxima de que “tempo é dinheiro” também se aplica no uso dos robôs investidores. Isso porque uma inteligência artificial consegue processar em minutos o que uma análise humana levaria horas ou dias.

Dessa forma, o investidor pode cuidar de outros pontos de sua carteira de investimentos, enquanto o robô faz o trabalho.

Diversificação mais personalizada da carteira

Por último, é preciso considerar que um robô investidor pode escolher as melhores soluções para uma carteira de investimentos. 

Ou seja, considerar o perfil de risco do usuário, objetivos, e alinhar possibilidades a partir da personalização do usuário.

Com isso, é muito maior a possibilidade de investimentos mais sólidos e assertivos, com menor impacto de oscilações do mercado.

Interpretação objetiva dos dados

Por se tratar de uma inteligência artificial, um robô investidor não interpretará dados e números do mercado financeiro com subjetividade. Ou seja, emoções ou expectativas a partir do histórico pessoal ou profissional do investidor ficam de fora em sua decisão.

Dessa forma, a interpretação do algoritmo irá reconhecer as oportunidades de negociação de ativos a partir de dados mensuráveis. Isso torna o processo mais lógico e possível de lucros.

robô investidor

Pontos de atenção sobre o robô investidor

Aqui, optamos por nomear como pontos de atenção – e não desvantagens – o uso do robô investidor por entender que seu uso depende de uma programação feita por um especialista da área. Ou seja, qualquer ponto negativo de sua utilização se relaciona mais a uma estratégia regular do que à inteligência artificial em si.

Além disso, deve-se também considerar que o mercado de renda variável é suscetível a mudanças repentinas e imprevisíveis, o que coloca o robô como uma ferramenta auxiliar para quem já compreende as oscilações da bolsa.

Por isso, pense sempre da seguinte forma: um robô investidor não funciona como garantia de lucros no mercado de ações. E sim, como uma bússola de orientação para quem já decidiu por esse mercado e quer menor imprevisibilidade.

Em resumo, não existe nenhuma configuração que permita ao robô investidor o acerto de todos os movimentos, mas o uso dele traz mais subsídios para as decisões que seriam menos efetivas se tomadas por conta própria.

Perfil do usuário do robô para investimentos

Em linhas gerais, o robô pode ter seu uso entre todos os tipos de investidores, dos iniciantes aos profissionais. Isso porque eles irão automatizar as estratégias e facilitar o acesso ao mundo do day trade

Dessa forma, a estruturação de todo o processo de compra ou vendas em um único dia terá um objetivo definido pelo algoritmo automatizado na inteligência artificial do robô.

Diferentes tipos de robôs investidores

O mercado financeiro abrange um número bastante significativo de tipos de robô investidor, ainda que alguns tenham maior utilização em instituições financeiras e corretoras independentes. 

Por isso, separamos a seguir as principais classificações destas inteligências artificiais de acordo com as normas específicas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e das diferentes empresas que lidam com robôs.

robôs de investimento tipos

Robô investidor trader

Um robô trader é aquele que, de acordo com a CVM, é capaz de operacionalizar o envio e cancelamento de ordens aos sistemas do mercado financeiro. 

Ou seja, ele cumpre o papel de enviar ordens em momentos pontuais e precisos, com a agilidade que a ação humana não conseguiria. Ele pode se dividir em 3 subcategorias, de acordo com o uso.

Black Box

O robô trader Black Box é a modalidade mais comum para quem busca estratégias de investimentos com automação. Seu nome remete às caixas pretas de avião, devido à segurança e inviolabilidade.

Na maior parte das vezes, eles possuem utilização em fundos de investimento que buscam manter suas diretrizes similares à propriedade intelectual. Dessa forma, o robô permite a aquisição destes fundos, com acesso a essa informação ao ler o regulamento dos fundos.

É importante ressaltar que nesse tipo de robô investidor, não há autonomia para o investidor, uma vez que ele propõe os melhores resultados automatizados a partir da programação e homologação de seu analista.

Grey Box

A “caixa cinza” dos robôs investidores tratam de um tipo que permite certo grau de adaptação por parte do investidor. Ou seja, 70% da inteligência artificial atua por regulamento e sem customização, enquanto alguns aspectos podem sofrer ação manual.

Por exemplo, o stop loss e o valor alocado.

De modo geral, o robô investidor Grey Box se adequa melhor a perfis de investidores com determinado conhecimento, mas que optam por terceirizar o convencional da análise.

Tanto o Grey Box quanto o Black Box possuem regulamentação através do Ofício-Circular 2/2019 da CVM e precisam da homologação feita por um analista CNPI ou equivalente.

Este profissional é o responsável pela movimentação e precisa da Certificação Nacional do Profissional de Investimento para se mostrar apto à atuação no mercado financeiro.

White Box

Por último, ainda na modalidade de robô trader investidor, temos o White Box que é uma opção sem nenhum setup de configuração. Ou seja, ele não conta com estratégia prévia de investimento e tem por objetivo apenas a organização de atividades do investidor.

Por isso, o White Box não precisa de regulamentação e o investidor que o utiliza precisa considerar que configura a inteligência artificial diretamente com seus objetivos de investimentos.

Robô Advisor

Ao contrário do robô trader, o robô investidor advisor está em uma categoria de inteligência artificial que analisa diversos cenários para trazer informações precisas ao investidor. Ou seja, ele pode atuar na recomendação de carteiras e calcular probabilidades de perda em cada modalidade de produto.

O robô advisor é o mais comum entre corretoras pois auxilia pessoas, por exemplo, com grandes investimentos a tomar decisões.

Na Nova Futura, a parceria com o banco suíço Vontobel utiliza este recurso para orientar investidores sobre as melhores aplicações em renda variável. Por isso, é uma excelente opção para quem deseja investir no exterior. Ele se subdivide em duas categorias.

Robô consultor

Esta modalidade de robôs advisors utilizam dados para oferecer ao usuário informações relevantes sobre investimentos. Ou seja, ele analisa perfis, objetivos e capacidade de atuar em situações de maior risco para orientar as decisões.

Entretanto, é importante explicar que ele não é responsável pela tomada de decisão, uma vez que apenas oferece subsídios para o veredito do investidor.

Robô investidor gestor

Por sua vez, o robô advisor gestor possui maior atividade e rebalanceia carteiras para indicar opções de investimento. Em outras palavras, ele gere os diversos ativos do investidor a partir de análises presentes em sua configuração.

Dicas para escolher o melhor robô investidor

Agora que você conheceu sobre o que é e como funciona um robô investidor, deve estar se perguntando: qual a melhor opção para os seus investimentos? Pois também iremos tratar disso.

É importante lembrar sempre verificar seu perfil de investidor e considerar também quais suas expectativas com o uso da inteligência artificial. Dito isto, vamos às dicas.

robô para investimentos

1 – Informe-se da estratégia que será utilizada pelo robô

Como vimos, as ações da inteligência artificial de um robô investidor podem se configurar a partir de diferentes estratégias. Por isso, antes de decidir pelo uso de uma delas, conheça qual a sua finalidade e como isso se relaciona ao seu objetivo.

Considere sempre avaliar a estratégia a partir de fatores que possuam menor oscilação, mas não avalie a decisão como infalível.

O robô investidor é apenas a ferramenta que irá operacionalizar a estratégia escolhida. Por isso, se não houver uma configuração sólida, os resultados podem ficar abaixo das expectativas.

Por exemplo, se você decidiu investir no mercado estrangeiro, o robô de investimentos que escolher precisa ser capaz de mapear as principais bolsas. Além disso, a triagem pode especificar nichos de mercado ou ações que conversam melhor com suas intenções.

2 – Avalie sempre perguntar sobre isso!

O robô não garante lucro e sim tomadas de decisões.

A segunda dica vem de encontro à uma associação errônea do uso do robô investidor como certeza de altos ganhos. Ou seja, se a solução parecer fácil demais ou só tiver pontos positivos, desconfie.

Isso porque a utilização do robô não é certeza de potencialização dos seus ganhos em ações. Porém, é possível adentrar neste universo com embasamento suficiente para que haja menores surpresas.

Para isso, confira o comportamento dos robôs escolhidos em determinado espaço de tempo, e a partir da mesma estratégia que pretende usar. Ao acompanhar o retorno de ativos a partir do uso de robôs, você terá uma orientação clara sobre sua usabilidade e retorno.

3 – Se necessário, utilize mais de um robô investidor

Sim, é possível ter mais de um robô para investimentos. Aliás, não há nada que impeça um investidor de contratar todos os robôs disponíveis. Entretanto, é necessário entender que a execução simultânea de diversos robôs exigem margem BMF.

Também chamada de margem de garantia futura, a margem BMF é uma porcentagem do valor do ativo que é depositada para cobrir operações no mercado financeiro. Com ela, caso haja prejuízos, você é capaz de arcar com eles.

4 – Acesse plataformas de simulação antes de contratar um robô investidor

De modo geral, o nível de abertura a modificações é a principal variação de um robô trader. Ou seja, isso significa o tamanho do controle que o investidor poderá ter sobre as operações da inteligência artificial.

Por isso, uma solução interessante em casos de dúvida sobre qual robô usar, é buscar um dos diversos simuladores de investimento com robôs que existem no mercado.

O ponto de atenção aqui é compreender se a simulação utiliza da mesma estratégia que o robô que você pretende contratar, assim como testar menor autonomia do robô até obter melhor compreensão dos processos. A outra alternativa é procurar uma corretora independente com autoridade no assunto para te dar as melhores orientações.

Aprendeu sobre o robô investidor? Invista com a Nova Futura!

Agora que você conheceu mais sobre o robô investidor e como ele é utilizado para orientar os melhores investimentos em renda variável, você precisa conhecer a Nova Futura.

A Nova Futura é uma corretora independente com quase 4 décadas de tradição e, durante toda a sua história, teve destaque em mercados de equities e derivativos.

Por isso, é sua melhor escolha para descomplicar investimentos e fazer parte de uma plataforma segura, fácil e com atendimento personalizado.Abra já a sua conta na Nova Futura e inicie seus investimentos com segurança e maior tranquilidade.

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta