Nova Futura Investimentos 18 de outubro de 2021 5 minutos lendo
Voltar para o blog

Tipos de ações: aprenda sobre Ordinárias e Preferenciais para investir melhor

18 de outubro de 2021   -   5 minutos lendo

A bolsa de valores está cada vez mais acessível para o público geral, mas existem tipos de ações que boa parte desses novos investidores desconhece. Isso porque quem olhar para o pregão com certo distanciamento poderá não se ater aos detalhes das informações.

Até mesmo quando se fala em ações que subiram ou desceram, o investidor com pouca experiência corre o risco de considerar que só existem ativos de um tipo. Por isso, para investir de maneira assertiva, é preciso conhecer os tipos de ações e suas características.   

Tipos de ações: ON e PN

Existem dois grupos distintos: o tipo de Ação Ordinária (ON) e o tipo de Ação Preferencial (PN). O primeiro diz respeito àquelas que dão direito a voto a quem as possui, bem como participação nas decisões da companhia.

O segundo caso, por sua vez, coloca quem a possui em preferência na hora da distribuição dos lucros. A diferença entre uma e outra no gráfico do Ibovespa é retratada por meio de um número: as Ordinárias (ON) terminam com 3 e as Preferenciais (PN) terminam com 4.

Assim, a ação do Magazine Luiza, por exemplo, é descrita por meio de um ticker, que é a composição de quatro letras terminada com o número que indica o tipo. Na prática, fica assim: MGLU3 para Ordinária e MGLU4 para Preferencial. No caso da Petrobras, o ticker é PETR3  e PETR4. Para a Vale, o ticker é VALE3 e VALE4.

Ações fracionadas

O investidor tem, ainda, a opção de adquirir tipos de ações na bolsa de maneira fracionada, que é quando se pretende comprar um lote inferior ao que é disponibilizado como padrão pela B3, que é a bolsa brasileira.

A ação fracionada traz o ticker e a letra “f” em minúsculo após o número que identifica, se é ON ou PN. Seguindo o exemplo do Magazine Luiza, ficaria assim: MGLU3f ou MGLU4f. Esse modelo fica evidente quando o investidor acessa seu home broker (plataforma online de investimento) e dá a ordem para uma ação específica. 

Suponha que ele queira investir na ação do frigorífico Minerva (BEEF3), cujo lote padrão, com 100 ativos, sai a R$ 3 mil em uma cotação fictícia. Porém, o comprador quer alocar no ativo somente R$ 2 mil. Nesse caso, ele irá adquirir de maneira fracionada.

Essa é, inclusive, a modalidade mais usual para quem é investidor autônomo. Ele diminui o lote para deixá-lo com um preço mais acessível. Já as empresas de corretagem destacam que a bolsa de valores é democrática justamente por conta da possibilidade de qualquer pessoa com um investimento mínimo acessar o mercado.

Tipos de ações: outras classes de ativos

Outro movimento muito comum no mercado acionário por parte das empresas é a criação de uma classe específica. Trata-se de tipos de ações para investimento com características diferenciadas.

As companhias se utilizam desse recurso quando querem um volume de votos por ação, geralmente de dez para um. Também fazem isso para determinar que um acionista (ou grupo de acionistas) tenha direito a apenas um voto por papel.

Assim, quando as organizações utilizam esse recurso, o ticker das ações é acompanhado por outro número. Na prática, usando como exemplo a mesma varejista de antes, ficaria assim: MGLU5, MGLU6, ou MGLU7.

Uma empresa que utiliza esse movimento acionário é a Eletrobras. A estatal brasileira de energia é negociada na bolsa sob o ticker ELET6. Inclusive, o mercado está de olho nessa opção, principalmente porque ela está em vias de ser privatizada. 

Comprando ações na prática

Agora que você já conhece os tipos de ações para investimentos, fica mais fácil participar do mercado. O primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora. Por meio dela, você fará os movimentos necessários para comprar, vender, entre outras iniciativas.

A Nova Futura, por exemplo, disponibiliza um home broker de forma gratuita para que, por meio dele, você possa investir com segurança. Trata-se de uma plataforma online que pode ser acessada aqui

A gestora oferece, ainda, atendimento personalizado com analistas e gestores de carteira que estão constantemente em contato com o mercado, as empresas e de frente para os gráficos, acompanhando o comportamento dos ativos.

Assim, depois de abrir uma conta e acessar o home broker, o próximo passo é transferir a quantia inicial que irá investir. Entretanto, lembre-se de repassar um valor a mais que funcionará como garantia. Ou seja, se pretende aportar R$ 2 mil em uma ação, transfira R$ 2,3 mil como demanda a corretagem.

Vale lembrar que esse montante adicional poderá ser maior ou menor do que o exemplificado aqui. Por isso, é recomendável consultar a gestora, sempre, inclusive, ela está à disposição em todos os canais possíveis: site, e-mail, chat no site e outras opções.

Quem investe em ações ganha 2x

O investidor que se interessa por ações tem a chance de ganhar duas vezes. Isso porque quem compra essa classe de ativos ganha quando ele se valoriza e também quando a companhia distribui dividendos aos acionistas.

Este é, inclusive, um dos principais atrativos quando se adquire papéis que são tipos de ações ordinárias e tipos de ações preferenciais. E para quem se movimenta com auxílio de corretora, a Nova Futura disponibiliza carteiras recomendadas e está sempre atualizando suas análises.

Por isso, não deixe de conferir nossos conteúdos e se manter informado sobre o universo dos investimentos, tipos de ações e muito mais. Para começar, você pode se inscrever no nosso canal no YouTube, para receber notificações dos nossos vídeos explicativos e, também, as calls de abertura e fechamento. 

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta