Nova Futura Investimentos 08 de setembro de 2021 4 minutos lendo
Voltar para o blog

Veja como funciona a Bolsa de Valores

08 de setembro de 2021   -   4 minutos lendo

Em busca da diversificação das carteiras de ativos, os investidores estão deixando os ativos de renda fixa de lado, como a caderneta de poupança e o Tesouro Direto, para se aventurarem na renda variável. Porém, para montar estratégias rentáveis, é preciso entender como funciona a Bolsa de Valores.

De acordo com dados divulgados pelo Brasil, Bolsa e Balcão (B3) — Bolsa de Valores Brasileira — o crescimento do número de investidores já chega a 43% ao comparar os meses de junho em 2020 e 2021. Inclusive, somente nesse período, esse valor aumentou em 1,4%, ou seja, 3,8 milhões.

Com diversas Bolsas espalhadas pelo mundo, entender o que é a Bolsa de Valores e como funciona tornou-se um requisito fundamental para começar a negociar em ativos de renda variável. Leia o conteúdo abaixo e entenda mais sobre o tema.

Como a Bolsa de Valores funciona?

Em termos gerais, a Bolsa de Valores é um ambiente no qual ocorrem negociações de ativos mobiliários. Isso quer dizer, desde a compra e a venda de ações até de títulos públicos e commodities — produtos que funcionam como matéria-prima, como aço, algodão e petróleo.

Mesmo que a definição seja simples, entender como funciona a Bolsa de Valores hoje é um pouco mais complexo. Isso se deve ao fato de que esse ambiente pode ser interpretado como um indicador importante para o acompanhamento das oscilações de ativos, assim como um meio de sustento.

Por conta disso, conhecer e entender como funciona a Bolsa de Valores se tornou um dos princípios da formação de um investidor. Afinal, esse é um ambiente que age como um mercado organizado para a compra e a venda de ativos.

As características mais comuns são as negociações de ações, porém esse não é o único canal disponível para o investidor. Existem outras estruturas e mercados acessíveis, como:

  • ativos de renda fixa;
  • crédito imobiliário;
  • derivativos listados.
  • financiamento de veículos;
  • mercado à vista;
  • mercado de balcão;

Funções da Bolsa

Atuando como um ponto de encontro entre investidores, a Bolsa de Valores é um agente importante na negociação de ativos de renda variável. Afinal, a função dela também inclui a manutenção do ambiente, garantindo que haja regras para que todas as transações sejam seguras e transparentes.

Outro aspecto inerente para entender como funciona a Bolsa de Valores é a participação dela nas negociações. Ou seja, o mercado é responsável por compensar, registrar e atualizar todos os papéis. 

Além disso, a Bolsa de Valores ainda desempenha mais dois papéis importantes: agente de custódia e agente de clearing. Em outras palavras, a guarda centralizada de todos os ativos negociados e o gerenciamento de risco das transações que possuem garantias de segurança.

Bolsa de Valores Brasileira (B3)

Como funciona a Bolsa de Valores no Brasil? Também chamado de B3, esse mercado é supervisionado por uma entidade, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). 

Assim como a Bolsa de Valores dos Estados Unidos, a B3 possui normas únicas, afinal, cada país tem características próprias, garantindo a segurança e a disciplina das operações.

Mesmo que seja considerado um investimento de alto risco, por conta da falta do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), ao entender como funciona a Bolsa de Valores, é possível notar que existem ferramentas e mecanismos que ajudam a dar mais segurança às operações. O próprio ambiente é um garantizador.

Isso porque esse é um mercado regido por normas em que os investidores assinam contratos de compra e venda. Além disso, os home brokers, plataformas de venda e compra de ações, ainda disponibiliza ferramentas que ajudam a controlar as perdas e os ganhos, como stop loss e stop gain.

BM&F e Bovespa: o que são?

Hoje em dia, a B3 é a Bolsa mais representativa presente no Brasil, mas não era bem assim até 2008. Para entender como funcionava a Bolsa de Valores antigamente, o primeiro passo é conhecer a BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros) e o Bovespa, a Bolsa de Valores de São Paulo.

Com o objetivo de serem a maior Bolsa de Valores da América Latina, ambos mercados se fundiram em 2008. A partir disso, a B3 passou a atuar como a Bolsa representante do Brasil no exterior.

Ibovespa

Para entender como funciona a Bolsa de Valores brasileira por completo, é importante conhecer o Ibovespa. Esse é um indexador de referência para os investidores, afinal, representa o cálculo médio do desempenho da B3.

Inclusive, o Ibovespa é considerado um “termômetro” do mercado. Isso porque, quando o índice está alto, em geral, quer dizer que as ações estão valorizando, então é hora de começar a negociar.

Conte com a Nova Futura para aprender sobre o mercado de investimentos

Entender como funciona a Bolsa de Valores é o primeiro passo para começar a investir, porém, se estiver procurando por dicas, acesse o nosso blog. Em nossa página, há diversos conteúdos instrutivos, inclusive o “Como investir em ações: dicas para iniciantes”. Confira!

Conteúdo Relacionado

Pronto para começar?

Abra sua conta